18 de Novembro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
REFIS GOVERNO PRESENTE 2 - DE 16.11 ATE 22.11
SAÚDE

Comitê Municipal discute Plano de Contingência contra o Aedes

14 Novembro 2017 - 16h27
O Comitê Municipal de Combate ao Aedes aegypti se reuniu na manhã desta terça-feira (14) para tratar de diversos assuntos, dentre eles apresentar os dados epidemiológicos, o Levantamento de Índice Rápido (LIRAa) e o Plano de Contingência do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.
O Plano tem por objetivo a estruturação de uma resposta coordenada, no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande, frente a um aumento e probabilidade de transmissão das doenças transmitidas pelo mosquito. Vários setores da pasta devem agir de maneira articulada para garantir uma resposta mais efetiva para o enfrentamento do Aedes aegypti.
O Plano prevê monitorar dados epidemiológicos e de controle vetorial, buscando reduzir risco de surtos e epidemias no município; organizar as ações a serem desenvolvidas pelas áreas técnicas envolvidas no enfrentamento do Plano de Contingência; qualificar as ações da assistência, garantindo acesso ao diagnóstico e ao manejo clínico adequado; monitorar circulação viral para o acompanhamento de população suscetível; organizar a distribuição de insumo estratégico (inseticidas) e priorização de equipamentos necessários ao controle do vetor; promover a capacitação de profissionais envolvidos no enfrentamento dos agravos em questão; e, promover ações de mobilização social com estratégia da intersetorialidade.
O Plano de Contingência só será executado ao atingir a pontuação mínima de 60 pontos das respostas elaboradas caracterizando situação de epidemia. As perguntas levam em consideração se houver aumento na variação no número de amostras de sorologia positivas em relação a semana epidemiológica anterior (20 pontos); aumento da variação de incidência (30 pontos); avaliação do comportamento da circulação dos sorotipos de dengue (10 pontos); porcentagem de estratos do Índice de Infestação Predial (IIP) do Liraa acima de 1% (10 pontos); e, aumento no número de casos graves e óbitos (30 pontos).
Os setores envolvidos no Plano de Contingência já se reuniram na tarde desta terça-feira (14) para estabelecer o cronograma de reuniões que devem ocorrer semanalmente para fazer os levantamentos e responder os questionamentos. Por enquanto, o Plano não está em execução. Quando houver a necessidade, várias ações podem ser colocadas em prática, como: parcerias com entidades, Forças Armadas, unidades básicas de saúde, contratação temporária de recursos humanos, realização de mutirões de limpeza nas áreas delimitadas e várias outras atividades.
Casos
Em 2017 foram notificados 2089 casos de dengue, enquanto que no ano anterior, 28469 notificações foram registradas. Em relação aos casos de zika, foram 121 notificações em 2017, ante 4594 no ano anterior. Já a chicungunha, foram registrados 265 casos no ano passado, enquanto que até agora, 73x notificações foram apresentadas.
Orientações
O mosquito Aedes aegypti se reproduz em locais com água parada. Ele é o transmissor da dengue, chicungunha e zika vírus. Esta última, esta relacionada com o aumento de microcefalia em recém-nascidos.
Evite locais que possam acumular água, como: bandejas de ar-condicionado, calhas, pneus velhos, caixas d’água destampadas, garrafas, vasos de flor e também recipientes jogados em lixo descoberto.
Águas Guariroba - PI e Banner - Campanha Orgulho - Melhores Empresas - de 23.10 até
AUTORIZAÇÃO E MATERIAL DO GOVERNO DO ESTADO - refis - de 25.10 a 31.10