05 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Conquistas PMCG
EPIDEMIA

Combate à dengue tem reforço do Exército Brasileiro

A reunião para acertar os detalhes da força tarefa foi realizada na manhã desta quinta-feira, na sede do Comando Militar do Oeste.

3 dezembro 2015 - 14h46DA REDAÇÃO
O encontro contou com a presença do secretário municipal de Saúde e o Exército Brasileiro foi representado pelo subchefe de projetos e cooperação, coronel Queiroz e pelo subchefe do Comando do Centro de Operações, coronel Valle.
O encontro contou com a presença do secretário municipal de Saúde e o Exército Brasileiro foi representado pelo subchefe de projetos e cooperação, coronel Queiroz e pelo subchefe do Comando do Centro de Operações, coronel Valle. - PMCG
HVM

A população campo-grandense ganhou mais um importante reforço no combate a dengue. É a parceria entre da Prefeitura de Campo Grande e o Exército Brasileiro (EB). A reunião para acertar os detalhes da força tarefa foi realizada na manhã desta quinta-feira (03), na sede do Comando Militar do Oeste (CMO. O encontro contou com a presença do secretário municipal de Saúde e o Exército Brasileiro foi representado pelo subchefe de projetos e cooperação, coronel Queiroz e pelo subchefe do Comando do Centro de Operações, coronel Valle.

O secretário municipal de Saúde Pública, Ivandro Fonseca destaca a parceria e a atenção do EB com relação ao combate a dengue. “Sem dúvida nenhuma, é muito importante a participação do Exército no combate à dengue. Eles vão se unir às nossas equipes para fazer as vistorias nas residências, onde está concentrado o maior número de focos do mosquito. Vamos trabalhar de forma preventiva e corretiva. A prevenção consiste na eliminação dos focos do mosquito, depois a pulverização do fumacê. E o mais importante: que a população mantenha as casas limpas e com a eliminação dos focos diariamente”, frisou Ivandro. 

Ivandro Fonseca agradeceu o apoio do EB, em nome do prefeito Alcides Bernal, Também solicitou a cessão de duas barracas de apoio para atendimento de pacientes na Unidade de Pronto Atendimento da Vila Almeida e do Bairro Universitário com capacidade para atender 20 pessoas cada uma, solicitação esta que será atendida pelo Exército.

A diretora de Vigilância em Saúde da Sesau, Cláudia Calderan informou que em Campo Grande foram detectados 22 casos de pacientes com suspeita de terem contráido o Zika virus, sendo que cinquenta por cento desses casos estão no Distrito de Anhandui, distante de Campo Grande mais de 60 quilômetros. "Já estamos investigando esses casos em Anhanduí. É um local onde há passagem de muitas pessoas. Esta é uma informação que pode ser a causa do aparecimento do Zika. Estamos trabalhando para detectar o problema”, observou.

O chefe de Projetos e Cooperação do CMO, coronel Valle acredita que na próxima semana o Exército está atuando com os agentes de saúde no combate à dengue. “Cerca de 200 a 300 homens serão destacados na força tarefa para combater a dengue. Vamos atuar com apoio do transporte, educação e no recolhimento de pneus”, informou o coronel, que destacou a importância da união entre as entidades governamentais e do grupamento de Campo Grande do Exército Especializado em Saúde.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Semadur) vai atuar na força tarefa de combate a dengue. Na reunião, a Semadur foi representada por Natalício Gonçalves de Almeida e pela chefe de Divisão de Fiscalização de Áreas Verdes e Posturas Ambientais, Maria Luiza Rolim que reforçou que os trabalhos da Semadur serão em conjunto com os agentes de saúde e de endemias. “A principio, vamos atuar nas casas abandonadas e nos terrenos com mato e lixo. Quero lembrar que terreno com mato e lixo pode gerar multa que varia de R$ 1.780,00 à R$ 7 mil”, citou Maria Luiza.

De acordo com levantamentos da Secretaria Municipal de Saúde, durante este ano foram notificados na Capital 7.206 casos suspeitos de dengue, sendo 881 no mês de novembro e três mortes. São considerados casos de suspeitas de dengue quando o paciente apresenta quadro clinico com dor de cabeça, febre e pele avermelhada. Com esses sintomas, o médico encaminha o paciente para exames.

 

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
GAL COSTA
agecom - fullbanner
Cornavirus