20 de abril de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
SEGOV/ENTREGAS B
POLÍTICA

Senadores recorrem à Mesa Diretora para desarquivar CPI da Lava Toga

13 fevereiro 2019 - 21h38

O senador Alessandro Vieira (PPS-SE) apresentou nesta quarta-feira, 13, um recurso à Mesa Diretora do Senado Federal para desarquivar a comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Lava Toga, que tem o objetivo de investigar possíveis excessos cometidos por cortes superiores, como o Supremo Tribunal Federal (STF).

Além de Vieira, são signatários do documento os senadores Randolfe Rodrigues (REDE-AP), Jorge Kajuru (PSB-GO), Leila Barros (PSB-DF), Eliziane Gama (PPS-MA), Fabiano Contarato (REDE-ES), Marcos do Val (PPS-ES), Selma Arruda (PSL-MT), Styvenson Valentim (PODE-RN) e Reguffe (sem partido-DF).

A CPI foi arquivada na segunda-feira, 12, pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), depois que três senadores decidiram retirar o apoio para a instalação da comissão. A reportagem do Broadcast mostrou que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) atuaram nos bastidores, durante o final de semana, para que o Senado recuasse da abertura da CPI.

Caso o recurso seja aceito pela Mesa Diretora do Senado, o requerimento voltaria a Vieira, que poderia colher mais assinaturas para apresentar o pedido novamente. A expectativa do autor da proposta é de que ao menos os senadores Oriovisto Guimarães (PODE-PR) e Mara Gabrilli (PSDB-SP) assinem o requerimento no caso de o recurso ser aceito.

Seria necessário conseguir os 27 apoios obrigatórios para tentar protocolar o pedido de criação da CPI. Se o pedido não for desarquivado, os senadores poderiam ainda elaborar um requerimento para a criação de uma comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI).