08 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
agecom
DELCÍDIO FAZ DELAÇÃO PREMIADA

Senador Delcídio do Amaral fecha acordo de delação premiada

Líder preso do governo Dilma fecha acordo de delação premiada

8 dezembro 2015 - 18h20Da redação, com informações de Claúdio Humberto
Delcídio do Amaral é o primeiro senador preso no exercício do mandato.
Delcídio do Amaral é o primeiro senador preso no exercício do mandato. - Geraldo Magela/Senado
HVM

Saiba Mais

O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), preso desde o último dia 25 de novembro, fechou acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. O líder do governo Dilma no Senado foi preso em flagrante por tentar obstruir as investigações da PF e o Senado confirmou sua prisão. O acordo é negociado entre o Ministério Público e Justiça Federal e o advogado de Delcídio, Maurício Silva Leite.

A delação de Delcídio ligou o alerta de pânico no Palácio do Planalto. Como líder do governo Dilma no Senado, ele era o responsável por todas as negociações da presidente com sua base de apoio no Senado e na Câmara dos Deputados.

O líder do governo Dilma havia sido citado pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que o acusou de participar de um esquema de desvio de recursos envolvendo a compra superfaturada da refinaria de Pasadena, nos EUA. Flagrado numa gravação feita pelo filho de Cerveró, o senador ofereceu R$ 50 mil mensais para que o ex-diretor da Petrobras não participasse da delação premiada, e ainda planejou a possibilidade de fuga.

Delcídio foi preso na mesma fase da Lava Jato que o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, do chefe de gabinete do senador, Diogo Ferreira e o advogado Edson Ribeiro, que estava foragido até dias atrás. Todos foram presos preventivamente por tentar interferir nas investigações da Lava Jato.

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

62%
37%
GAL COSTA
Cornavirus
agecom - fullbanner