22 de janeiro de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
campanha da SEGOV – IPVA 2019
ELEIÇÕES 2016

Pesquisa Ipems indica disputa de segundo turno entre Marquinhos e Rose Modesto

Na pesquisa, o candidato Marquinhos Trad avançou e Rose se manteve praticamente estável em segundo lugar. O prefeito Alcides Bernal ficou na terceira posição com menor índice

26 setembro 2016 - 10h16DA REDAÇÃO
Marquinhos Trad permance na liderança na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, diz pesquisa
Marquinhos Trad permance na liderança na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, diz pesquisa - Divulgação

Na última semana para as eleições, nova rodada da pesquisa do Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda.), contratada pelo jornal Correio do Estado, mostra a situação dos eleitores em relação aos candidatos na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. O quadro indica crescimento do candidato Marquinhos Trad (PSD), com a segunda colocada nas intenções de votos, Rose Modesto (PSDB), mantendo-se estável e um recuo do prefeito Alcides Bernal (PP) 

Caso as eleições fossem hoje, Marquinhos e Rose iriam para o confronto final na disputa de segundo turno, no dia 30 de outubro. 

Marquinhos saltou de 35,67% para 40,25% nas intenções de voto em relação à pesquisa realizada no início deste mês. Já Rose permaneceu praticamente com o mesmo índice, passando de 26,15% para 26,18%. A diferença que separa os dois na corrida eleitoral é de 14,07 pontos percentuais.  

O terceiro colocado continua sendo Alcides Bernal (PP), que caiu de 15,53% para 12,16%. Marcelo Bluma (PV) aparece em quarto, com 2,20%, seguido por Coronel David (PSC), 1,84%; Alex do PT, 1,52%; Athayde Nery (PPS), 0,83%; Adalton Garcia (PRTB), 0,68%; Rosana Santos (PSOL), 0,66%; Aroldo Figueiró (PTN), 0,49% e Pedrossian Filho (PMB), Lauro Davi (PROS) e Elizeu Amarilha (PSDC), com 0,17%. 

Os candidatos Suél Ferrant (PSTU) e José Flávio Arce (PCO) não pontuaram na pesquisa. Dos 600 entrevistados, 12,69% disseram que estão indecisos ou que não vão votar em nenhum dos citados. 

Legenda da Foto

?

Os pesquisadores ouviram 600 pessoas entre os dias 20 e 22 de setembro. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos, com grau de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número 09369/2016.