19 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Site A Critica x Sebrae - Campanha Venda mais com Whats App
DIRETO DO GABINETE

Presença de odontólogo nas UTIs é fundamental, diz deputado médico

O deputado Dr. Paulo Siufi, que é médico e presidente da Comissão Permanente de Saúde da ALMS, votou contra o veto do Governo, que trata da obrigatoriedade de odontólogos nas UTIs

14 março 2018 - 14h59Adriana Viana
O veto total do Poder Executivo foi derrubado por unanimidade com 18 votos
O veto total do Poder Executivo foi derrubado por unanimidade com 18 votos - Reprodução

Na manhã desta quarta-feira, 14, os deputados estaduais derrubaram o veto total do Poder Executivo ao Projeto de Lei 59/2017, que trata da obrigatoriedade da presença de odontólogos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Mato Grosso do Sul. O deputado Dr. Paulo Siufi, que é médico e presidente da Comissão Permanente de Saúde da ALMS, votou contra o veto do Governo.

“Como médico, sei da importância desse projeto de lei, que dá condições para que aqueles pacientes que estejam em uma UTI tenham o direito de serem atendidos por um cirurgião-dentista, diminuindo o tempo de internação e evitando infecções que possam ser contraídas”, ressaltou o parlamentar no uso da tribuna.

O deputado lembrou que, quando foi vereador por Campo Grande, ele fez um projeto semelhante para o Município, mas que foi vetado pelo prefeito à época. “Ao contrário do que havia sido argumentado naquele momento, a presença de um odontólogo nas UTIs não aumenta as despesas, e sim diminui.

Não se fala em saúde sem ter uma equipe multidisciplinar”, salientou. Para o parlamentar, o Governo do Estado não pode esperar o prazo estipulado no projeto para implantá-lo. “A lei vai dar melhores condições àqueles que estão acamados. Por isso, espero que o Governo não espere os 120 dias colocá-la em prática”, solicitou.

Dr. Paulo Siufi aproveitou para falar dos projetos de lei de sua autoria que foram vetados pelo Executivo. “Eu não sei por que se vetam projetos de tamanha importância para a população. Por isso, entendo que a derrubada desse veto, hoje, é muito importante.

Mas nós não devemos olhar para uma ou outra categoria apenas, e sim para todas e, principalmente, pelo povo de Mato Grosso do Sul”, finalizou. O veto total do Poder Executivo foi derrubado por unanimidade com 18 votos.

Rubeola
TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO