17 de agosto de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner - Campanha Doe Sangue 09.08 até 16.08
AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

Mara Caseiro comemora urgência na tramitação de proposta sobre venda direta do etanol

14 junho 2018 - 11h47Evellyn Abelha
Decreto Legislativo, do Senado, quer autorizar produtores de etanol a vender o produto diretamente aos postos de combustíveis
Decreto Legislativo, do Senado, quer autorizar produtores de etanol a vender o produto diretamente aos postos de combustíveis

A decisão do Senado Federal de realizar sob regime de urgência a tramitação do Projeto de Decreto Legislativo 61/2018 - que autoriza produtores de etanol a vender o produto diretamente aos postos de combustíveis - recebeu o apoio da deputada Mara Caseiro (PSDB). A parlamentar ressaltou, durante a sessão plenária desta quinta-feira (14), os benefícios que a medida pode trazer.

“Essa é a oportunidade de acabar com o monopólio da Petrobrás com relação à comercialização do etanol. É uma ótima notícia, pois, enfim, começa-se a discutir, debater, o assunto”, afirmou a deputada. Segundo Mara Caseiro, diversos setores ligados à indústria do combustível estão mobilizados para que a proposta se torne realidade. “Se já temos o projeto no Senado Federal, é possível que a gente possa acabar com essa exploração”, disse.

Durante sua fala, a parlamentar fez a leitura de uma nota expedida por entidades e sindicatos relacionados à produção e comercialização do etanol. Entre as vantagens da venda direta do produto aos postos de combustíveis, elencadas pelas instituições envolvidas, está o menor impacto ambiental. De acordo com o documento, a comercialização direta gera mais créditos ambientais para o produtor, pois o etanol de cana limpo ao sair da usina direto para os postos percorre menor quilometragem, diminuindo as emissões de diesel fóssil para as bases de distribuidoras e retornos.

Além disso, a nota também defende que os reflexos da proposta poderão ser percebidos pelo consumidor, já que o posto que comprar direto do produtor irá produzir efeitos mais rápidos e efetivos ao cliente nas bombas. “Estamos trabalhando para que possamos ter resultados otimistas com a aprovação do Decreto Legislativo. Nós vamos fazer reuniões com vários setores para endossar essa questão”, finalizou.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
VAZIO SANITÁRIO
João Bosco e Banda