20 de abril de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 Campanha Novos Rumos AL
LEGISLATIVO ESTADUAL

Lucas de Lima demonstra preocupação com situação do lago do Parque das Nações Indígenas

Um dos principais cartões postais de Campo Grande corre sério risco de acabar: o lago do Parque das Nações Indígenas.

13 fevereiro 2019 - 10h40Assessoria
Divulgação

Um dos principais cartões postais de Campo Grande corre sério risco de acabar: o lago do Parque das Nações Indígenas. O assoreamento vem deixando o lago cada vez mais raso, a ponto das capivaras atravessarem. A prefeitura de Campo Grande chegou a cogitar fazer um piscinão na região do cruzamento da avenida Mato Grosso com a Hiroshima, mas acabou declinando da idéia.

"Esse lugar está com sua imagem arranhada, comprometida em sua conservação paisagística e ambiental, correndo o risco de ser comprometida acaso nada venha a ser feito naquele local com extrema urgência. Esse processo não data de hoje, e inclusive o local sofre agressões diárias com os shows que ali são realizados, onde a poluição ambiental também é inegável em decorrência desses eventos, e acaba afetando inegavelmente também aos animais que ali residem, além daqueles que se acham a poucos metros no Centro de Recuperação de Animais Selvagens." Com essas palavras o deputado Lucas de Lima defendeu a sua indicação cobrando providências por parte do IMASUL e demais órgão estaduais responsáveis pelo local, em seu discurso na sessão plenária de quarta feira, dia 13 de fevereiro.

Lucas ainda lembrou da importância da Comissão Permanente de Meio Ambiente começar a se envolver na questão da conservação ambiental daquele local, e a participar ativamente do encaminhamento de estudos e soluções com vista a conservação e a manutenção daquele local, conhecido mundialmente através das fotografias tiradas por milhares de pessoas todos os dias.