18 de janeiro de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
campanha da SEGOV – IPVA 2019
POLÍTICA

Futura Ministra da Agricultura se reúne com superintendente da Funasa em MS

“Temos uma grande parceria, mas não falamos de política e sim de investimentos para o Estado”, declarou o superintendente Marco Aurélio Santullo

9 novembro 2018 - 16h31Da Redação com informações de Campo Grande News e Correio do Estado
De acordo com Marco Aurélio, a Funasa se desenvolveu consideravelmente depois que Tereza Cristina foi para Brasília. “Tínhamos um orçamento de R$ 2,730 milhões há dois anos e saltamos para R$ 128,9 milhões, atendendo a 52 municípios” -  comemorou
De acordo com Marco Aurélio, a Funasa se desenvolveu consideravelmente depois que Tereza Cristina foi para Brasília. “Tínhamos um orçamento de R$ 2,730 milhões há dois anos e saltamos para R$ 128,9 milhões, atendendo a 52 municípios” - comemorou - Foto: Divulgação

O superintendente estadual da Funasa em MS, Marco Aurélio  Santullo, recebeu na manhã desta sexta-feira, (9), a visita da futura Ministra da Agricultura, Tereza Cristina. A sede da Fundação Nacional de Saúde em Mato Grosso do Sul foi o primeiro local que a Ministra visitou no estado, após o anúncio do seu nome para ocupar o Ministério no governo do futuro presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com Santullo, a futura ministra sempre foi parceira da Funasa nas ações de promoção ao saneamento à comunidade sul-mato-grossense. Valores na casa de R$26 milhões poderão ser destinados à Fundação. “Temos uma grande parceria, mas não falamos de política e sim de investimentos para o Estado”, declarou o superintendente. O setor de Tereza Cristina desenvolveu Programa Nacional de Saneamento Rural (PNSR) em que a Fundação ficou responsável por coordenar processo de elaboração e execução de saneamento básico integrado, saneamento rural e estruturante.

Segundo o superintendente, Tereza se comprometeu a continuar dando atenção aos assentamentos rurais de Mato Grosso do Sul. Ele adiantou também que a futura ministra confirmou a possível fusão de ministérios e que a pasta deve incorporar alguns órgãos. “Fui na reunião de transição em Brasília e teremos uma gama de atuação nesse novo governo”, disse. A intenção de Santullo é de que 100% dos municípios sejam beneficiados com distribuição de água tratada, atualmente, apenas 68% do estado são atendidos. “Estamos bem adiantados, mas com a Tereza à frente, teremos mais representatividade”, declarou.

De acordo com Marco Aurélio, a Funasa se desenvolveu consideravelmente depois que Tereza Cristina foi para Brasília. “Tínhamos um orçamento de R$ 2,730 milhões há dois anos e saltamos para R$ 128,9 milhões, atendendo a 52 municípios” -  comemorou o superintendente, ao mencionar recursos de emendas parlamentares que foram destinados à fundação.

Um dos projetos debatidos com a futura ministra junto ao superintendente é a possibilidade de aumentar a atuação da Funasa no Estado. “Atendemos municípios de até 52 mil habitantes. Queremos aumentar para 80 mil habitantes e esse projeto é para o país todo”, acrescentou Santullo. A Funasa é responsável por ações de saneamento em comunidades rurais, perfuração de poços e distribuição de água tratada, promovendo dessa forma a agricultura familiar.