19 de abril de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 Campanha Novos Rumos AL
DIRETO DO GABINETE

Deputado Evander Vendramini pede informações sobre recuperação do Rio Taquari

13 fevereiro 2019 - 12h41Adriana Viana
“Precisamos investir na reconstrução das margens do Rio Taquari, porque a população ribeirinha, que retira seu sustento dele, está padecendo, disse Evander
“Precisamos investir na reconstrução das margens do Rio Taquari, porque a população ribeirinha, que retira seu sustento dele, está padecendo", disse Evander

Durante a sessão parlamentar desta quarta-feira, 13, o deputado estadual Evander Vendramini (PP) apresentou requerimento solicitando informações sobre o repasse de verba federal para a recuperação do Rio Taquari, que sofre com o assoreamento. O pedido será encaminhado ao secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck.

A bacia do Rio Taquari mede cerca de 420 quilômetros, desde o município de Coxim até desaguar no Rio Paraguai, em Corumbá. Conforme dados da Embrapa, só na região de Corumbá houve uma perda de território produtivo, devido ao assoreamento, de 1,5 milhão de hectares, gerando um prejuízo de R$ 1,2 bilhão na pecuária. Em algumas áreas, o assoreamento atingiu distâncias de até 25 quilômetros terra adentro, com negativas consequências econômicas e de moradia.

“Precisamos investir na reconstrução das margens do Rio Taquari, porque a população ribeirinha, que retira seu sustento dele, está padecendo. Além disso, a falta de navegabilidade impede o crescimento econômico da região”, explicou Evander.

O parlamentar citou o ocorrido no dia 11 de fevereiro passado, quando 35 passageiros foram resgatados do rio e três embarcações ficaram à deriva por dois dias devido à impossibilidade de navegação. “Sei que há um esforço por parte do Governo do Estado em cobrar esses recursos da União. Como ainda não tivemos resposta, estou reforçando o pedido de informações sobre a viabilidade de recuperar o Taquari”, esclareceu o deputado.

Camara.ms