20 de junho de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNERS - LEILÃO NELORE JMP
POLÍTICA

Ciro Gomes diz que 'bota a mão no fogo' pelo presidente do PDT

14 junho 2018 - 19h07

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nesta quinta-feira, 14, que "coloca a mão na fogo" pelo presidente de seu partido, Carlos Lupi. O dirigente teria sido citado na delação de Carlos Miranda, apontado como operador do ex-governador do Rio Sergio Cabral (MDB).

"Sobre o Lupi, eu boto a mão no fogo. É meu amigo de longa data e nunca foi processado por nenhum mal feito. Tem sido agredido porque era ligado a (Leonel) Brizola e agora é ligado a mim."

Segundo reportagem da TV Globo, o ex-ministro dos governos Lula e Dilma Rousseff foi citado na delação de Carlos Miranda. Em sua colaboração, Miranda teria afirmado que, em 2012, recebeu ordens de Wilson Carlos, então secretário de governo na gestão de Sérgio Cabral, para realizar pagamentos mensais de R$ 100 mil reais ao PDT, através de Lupi.

Ciro declarou ainda que é Lupi quem tem autoridade para as fazer as costuras de sua campanha e excluiu novamente o MDB de seu arco de possíveis aliados. "O MDB destruiu o projeto do PT, destruiu o projeto do PSDB e precisa ser destruído", declarou.

Questionado se partidos com quem tem aberto negociações não teriam o mesmo perfil da sigla do presidente Michel Temer, o pedetista respondeu que o que difere a sigla emedebista é "o tipo de centralidade que o MDB adquiriu pelo volume, tamanho e nível de absoluta falta de pudor republicano ou decência na sua cúpula."

ALMS CORTESIA
TJ MS