18 de Janeiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner Educação
AO VIVO Acompanhe a transmissão do jornal GIRO ESTADUAL DE NOTÍCIAS
Transmitido simultaneamente para as emissoras do Grupo Feitosa de Comunicação
RÁDIO

Após dez anos com processos parados, projeto de reforma agrária beneficiará cerca de 300 famílias no MS

Batizado de 21 de dezembro, o processo para aquisição de um imóvel no município de Dois Irmãos do Buriti, deve beneficiar no mínimo trezentas famílias

22 Dezembro 2017 - 15h02
O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck explicou que a celeridade do processo só foi possível por que a decisão do colegiado do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedrs/MS) desobriga o INCRA da realização de audiência
O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck explicou que a celeridade do processo só foi possível por que a decisão do colegiado do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedrs/MS) desobriga o INCRA da realização de audiência - Foto: Edemir Rodrigues

Depois de dez anos sem realizar um projeto de reforma agrária em Mato Grosso do Sul, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) aprovou na manhã desta quinta-feira, 21 de dezembro, o processo para aquisição de um imóvel no município de Dois Irmãos do Buriti, que deve beneficiar no mínimo trezentas famílias.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck explicou que a celeridade do processo só foi possível por que a decisão do colegiado do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedrs/MS) desobriga o INCRA da realização de audiência publica para aprovação do projeto.

Para o Secretário Jaime Verruck, ao trabalhar o resgate do papel Cedrs/MS com a reativação dos conselhos municipais, fica evidente a grande responsabilidade do Conselho na geração de desenvolvimento sustentável do Estado e o comprometimento do Governo do Estado com a criação de oportunidades para que um maior número de famílias receba um pedaço de terra e tenha resgatada a sua dignidade.

Jaime lembra que nos dez anos em que não foram realizados projetos de reforma agrária no Estado o Cedrs/MS foi responsável pela aprovação de importantes projetos de crédito fundiário, suprindo parte da demanda por terras em Mato Grosso do Sul.

 OUÇA AQUI