03 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Conquistas PMCG
PROTESTO

Em manifestação policiais civis decidem entregar chaves das celas de todas as delegacias de MS

A medida é uma forma de manifestação contra o descaso das autoridades competentes em solucionar o desvio de função sofrido pela categoria e que mantém presos custodiados em delegacias.

28 novembro 2015 - 12h50Da redação com informações da assessoria
A categoria pretende manter a manifestação até a próxima terça-feira (01/12) .
A categoria pretende manter a manifestação até a próxima terça-feira (01/12) . - Assessoria
HVM

Em decisão inédita em assembleia extraordinária realizada na tarde desta sexta-feira (27), os policiais civis do Mato Grosso do Sul entregarão as chaves das celas de todas as delegacias do Estado. A medida é uma forma de manifestação contra o descaso das autoridades competentes em solucionar o desvio de função sofrido pela categoria e que mantém presos custodiados em delegacias. A deliberação foi motivada após a morte do investigador Anderson Garcia da Costa (37 anos) que foi agredido na DP de Pedro Gomes na quarta-feira (25).

Para o Sinpol-MS, a categoria está cansada do descaso das autoridades que culminaram em diversos casos de agressão e morte. “Não queremos mais mortes, não queremos que outros pais, filhos e defensores dos direitos da sociedade tombem no exercício da profissão. É chegada a hora de um basta!”, declarou o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda.

A categoria pretende manter a manifestação até a próxima terça-feira (01/12) quando há uma reunião agendada com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e Coordenadoria das Varas de Execução Penal do MS. “Esperamos que nesta reunião a Covep e a Sejusp apresente medidas que realmente solucionem o problema, ou no mínimo um planejamento para que essas medidas sejam aplicadas nos próximos seis ou doze meses”, afirmou o vice-presidente do sindicato, Paulo Queiroz. O movimento já teve início espontâneo com a entrega das celas nas delegacias de Chapadão do Sul e Sonora na quinta-feira (26).

A categoria se reunirá novamente na terça-feira (01) às 19h na sede do Sinpol-MS.

Neste período, os policiais civis não realizarão qualquer tipo de atendimento aos detentos, tais como:

·         Fornecimento de refeições e medicamentos;

·         Liberação para banho de sol;

·         Abertura das celas para visitas familiares, assistência religiosa, atendimento jurídico;

·         Receber os detentos condenados que cumprem regime aberto e semiaberto nas delegacias.

 

Casos de mortes

 

O investigador Anderson é o sexto caso de policiais civis assassinados no exercício da função em três anos. Relembre os outros casos:

José Nivaldo de Almeida (51) - 28/06/2015 - Investigador - lotado da Delegacia de Polícia de Tacuru. Assassinado enquanto intervinha em uma troca de tiros em um bar próximo a sua residência.

Cláudio Roberto Alves Duarte (39) – 18/03/2015 - Investigador - lotado na Delegacia de Polícia de Aral Moreira. Assassinado enquanto intervinha em um assalto em Ponta Porã.

Weslen de Souza Martins (35) – 12/03/2015 Investigador - lotado na Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo. Foi morto com três tiros disparados por um criminoso, ao tentar impedir um roubo a uma drogaria localizada em Campo Grande.

Marcílio de Souza (51) – 12/02/2014 - Perito papiloscopista - lotado na Delegacia de Polícia de Paranhos. Executado dentro de uma lanchonete quando voltava da Comissaria Paraguaia após informar o furto de um trator ocorrido no município de Sete Quedas (MS).

Dirceu Rodrigues dos Santos (38) – 28/01/2014 - Investigador - lotado na Derf . Morto com três tiros enquanto investigava um caso de roubo de joias em Campo Grande.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)
Cornavirus
agecom - fullbanner