24 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
POLÍTICA

Detidos da operação "Vostok" acabam de ser liberados

Ministro Felix Fischer não renovou prisões, e todos os 14 presos foram liberados agora há pouco

16 setembro 2018 - 14h54William Silva
Prazo para a liberação dos detidos na última quarta-feira (12) termina a meia noite deste domingo (16)
Prazo para a liberação dos detidos na última quarta-feira (12) termina a meia noite deste domingo (16) - Divulgação

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer, não prorrogou o mandado de prisão temporária dos 14 investigados pela Polícia Federal (PF) na Operação Vostok. O prazo para a liberação dos detidos na última quarta-feira (12) termina à meia noite deste domingo (16). E todos os envolvidos já foram liberados nesta tarde.

Foram soltos: Rodrigo Souza e Silva; Ivanildo da Cunha Miranda; João Roberto Baird; José Ricardo Guitti Guimaro; Antônio Celso Cortez; Elvio Rodrigues; Francisco Carlos Freire de Oliveira; Marcio Campos Monteiro; Miltro Rodrigues Pereira; Nelson Cintra Ribeiro; Osvane Aprecido Ramos; Rubens Massahiro Matsuda; Zelito Alves Ribeiro.

A prisão temporária é regulamentada pela lei nº 7.960/89, e só pode ser decretada pela autoridade judiciária, tendo tempo limitado de cinco dias, que são prorrogáveis por igual período, desde que demonstrada a necessidade, mas o ministro não usou desta prerrogativa e os envolvidos foram liberados. Eles haviam sido detidos para que não houvessem interferências nas investigações.

Operação Vostok

A Operação Vostok foi deflagrada na manhã da última quarta-feira (12) pela Polícia Federal (PF) a pedido do Ministério Público Federal (MPF). Cumpre 14 mandados de prisão temporária determinadas pelo ministro Felix Fischer, do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Entre os alvos estão o filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o deputado estadual Zé Teixeira (DEM).Ambas as instituições investigam um suposto esquema de concessão ilegal de créditos tributários pelo Executivo Estadual, que pode ter causado o prejuízo de mais de R$ 209 milhões aos cofres públicos.
 

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
CORTESIA SEGOV HEPATICE C
tj ms agosto