24 de março de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanhas Institucionais -  Banner - Educação Volta as Aulas
INTERIOR

Avaliado em 1 milhão de reais, contrabando de 2,2 toneladas de agrotóxicos é apreendida pela PMR

A carga foi a maior apreensão do ano realizada pela PMR

16 março 2019 - 10h18Da Redação com Assessoria
Diante dos fatos, o autor recebeu voz de prisão e a mercadoria e o caminhão apreendidos. O flagrante foi apresentado na Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã, para as medidas legais cabíveis
Diante dos fatos, o autor recebeu voz de prisão e a mercadoria e o caminhão apreendidos. O flagrante foi apresentado na Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã, para as medidas legais cabíveis - Foto: Divulgação

A Polícia Militar Rodoviária apreendeu, de sexta-feira (15), mais de 2 toneladas de agrotóxicos que entravam ilegalmente no território brasileiro, via fronteira com o país vizinho, Paraguai. A carga está avaliada em R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), sendo a maior apreensão do ano realizada pela PMR.

Em revista num caminhão Mercedes Benz L 1618, com placas de Mato Grosso do Sul, abordado pela equipe da Base Operacional Rodoviária (BOpRv) de Aquidabã, durante fiscalização de trânsito na rodovia MS 164, no Trevo de Antônio João, os policiais localizaram no compartimento de carga o transporte ilegal de, aproximadamente, 2,2 ton (duas toneladas e duzentos quilogramas) de agrotóxico de origem estrangeira sem a documentação legal de importação.

O condutor de 26 anos de idade, informou aos militares que buscou a carga em um posto de combustíveis na saída da cidade de Ponta Porã (MS) e que devia esperar no distrito de Nova Itamarati a entrega da suposta nota fiscal da mercadoria. Os inseticidas seriam entregues em Campo Grande e o autor receberia pelo serviço de transporte a quantia de R$1.500,00 (mil e quinhentos reais).

O produto contrabandeado chega a ser dez vezes mais barato que os fabricados no Brasil e pode causar danos à saúde, por não estarem sujeito a testes. Para ser vendido legalmente, um defensivo agrícola precisa passar por testes e ser registrado em três ministérios: Agricultura, Saúde e Meio Ambiente, porém, isso não acontece com o produto contrabandeado. Além disso, pelas leis brasileiras, grandes quantidades de defensivos agrícolas só podem ser transportados em veículos sinalizados e o motorista precisa ter feito curso específico no departamento de trânsito do Estado.

Diante dos fatos, o autor recebeu voz de prisão e a mercadoria e o caminhão apreendidos. O flagrante foi apresentado na Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã, para as medidas legais cabíveis.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você considera que o uso da internet em excesso esteja incentivando os jovens a cometerem suicídio?

Votar
Resultados
DENGUE
Camara.ms