10 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PI AL MS - BANNER ASSEMBLEIA LEGISLATIVA - MUDANÇAS (01/12 a 12/12)
INTERNACIONAL

Trump recebe pastor Andrew Brunson na Casa Branca e agradece Erdogan

13 outubro 2018 - 17h35

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebeu o pastor Andrew Brunson no Salão e Oval da Casa Branca neste sábado para celebrar sua liberdade após ficar quase dois anos em prisão domiciliar na Turquia. O pastor, que retornou ao país a bordo de um jato militar pouco antes do encontro, aparentava bom estado de saúde.

Ele agradeceu Trump pelo empenho em garantir sua liberdade. "Você realmente lutou por nós", disse ao presidente. "De uma prisão turca para a Casa Branca em 24 horas, nada mau", respondeu Trump. Brunson foi detido em outubro de 2016, acusado de ajudar grupos terroristas. A prisão ocorreu em meio à ofensiva das autoridades turcas após uma tentativa de golpe em 2016.

O governo norte-americano tem atrelado a liberdade de Brunson a postura mais intransigente de Trump nas negociações, dizendo que a Turquia tentou impor os termos. Trump, por sua vez, sustentou que não havia acordo, mas acenou com a perspectiva de melhora nas relações entre os EUA e seu aliado na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). "Não pagamos resgate neste país", afirmou.

Trump agradeceu ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, que havia resistido as exigências do presidente norte-americano e de outras autoridades do país pela libertação de Brunson. Erdogan tem insistido que em seu país os tribunais são independentes, embora tenha sugerido anteriormente uma troca por Brunson. A decisão, acrescentou Trump, "irá levar a uma boa, talvez ótima, relação" entre os EUA e a Turquia, e que a Casa Branca irá "dar uma olhada" nas sanções.

Os EUA pediram repetidas vezes por sua liberdade e, neste ano, impuseram sanções sobre dois funcionários turcos e dobraram as tarifas sobre as importações de aço e alumínio citando em parte a situação de Brunson.

A recepção de boas vindas na Casa Branca pretende dar visibilidade ao sucesso diplomático do governo Trump, que busca apoio de cristãos evangélicos para candidatos republicanos nas eleições de 6 de novembro. Milhares de simpatizantes de Trump aplaudiram na noite de sexta-feira em um comício em Ohio quando ele informou que Brunson era mais uma vez um homem livre. Fonte: Associated Press.

Rubeola
TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO