10 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 full banner da campanha da Dengue do Governo
ABRIL VERDE

Trabalhadores da construção civil recebem orientações sobre prevenção a acidentes

Mais de cem trabalhadores de Campo Grande receberam hoje (16) orientações sobre como prevenir acidentes nos canteiros de obra

16 abril 2018 - 16h58Da Redação
Durante a conversa com os funcionários o juiz do trabalho Márcio Alexandre da Silva destacou a importância de prevenir os acidentes
Durante a conversa com os funcionários o juiz do trabalho Márcio Alexandre da Silva destacou a importância de prevenir os acidentes - Divulgação

Mais de cem trabalhadores de uma construtora de Campo Grande receberam hoje (16) orientações sobre como prevenir acidentes nos canteiros de obra. As informações foram repassadas pelo GETRIN-24, Grupo de Trabalho Interinstitucional composto pelo Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região (TRT/MS), Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul (PRT/MS), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Mato Grosso do Sul (SRTE/MS), Fundação Jorge Duprat Figueiredo, de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro – ERMS), Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Mato Grosso do Sul (Cerest MS) e o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Regional Campo Grande).

Durante a conversa com os funcionários o juiz do trabalho Márcio Alexandre da Silva destacou a importância de prevenir os acidentes por meio da atenção dos trabalhadores e da observância das leis trabalhistas por parte dos empregadores. “Todos os dias no Brasil morrem dez trabalhadores e 40 ficam inválidos e são afastados definitivamente do mundo do trabalho. Nós não queremos que vocês façam parte desses números”, afirmou o magistrado.

O Chefe da Seção de Inspeção do Trabalho, Kleber Pereira de Araújo e Silva, falou sobre a necessidade da utilização dos equipamentos de proteção coletivo e individual para evitar os acidentes de trabalho. “É primordial que os riscos do ambiente de trabalho sejam controlados e isso passa pela direção da empresa que faz os projetos de segurança e instala as proteções coletivas contra quedas, sistema de proteção com redes, fechamento de piso, mas também tem a participação de cada um de vocês”, alertou o auditor fiscal do trabalho.

A construtora que está há 24 dias sem acidentes registrados no local foi escolhida para receber a visita técnica que faz parte das ações do Movimento Abril Verde, mês de prevenção aos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Após a palestra a equipe percorreu vários pontos da obra para verificar a segurança dos trabalhadores.

“Nós já sabíamos que essa empresa era reconhecida no ramo da construção civil por oferecer segurança aos trabalhadores, mas como ela também é uma das maiores empregadoras fica a mensagem de prevenção para os trabalhadores para que no dia a dia observem as questões relativas à segurança no trabalho e relatem possíveis ocorrências para evitar fatalidades ou um acidente mais grave”, esclareceu o procurador do trabalho Leontino Ferreira de Lima.

No ano passado, 149 acidentes de trabalho e uma morte foram notificados no setor da construção civil em Mato Grosso do Sul. Em 2016, não houve mortes e foram registrados 180 acidentes, 17% a menos que no ano anterior. Os números são do Concat, sistema para consulta de dados da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT). A redução é ainda maior se comparados os últimos cinco anos. No biênio 2016/2017, foram registrados 329 acidentes em canteiros de obras de Mato Grosso do Sul, enquanto em 2012/2013 foram 485 acidentes, 32% a menos que no período anterior. 

“A situação não está boa; já foi pior, mas pode melhorar. Entre 2012 e 2015 a construção civil era o setor que mais registrava acidentes e mortes no Brasil. Tivemos obras dos estádios da Copa do Mundo, a economia estava aquecida, com isso mais obras e acidentes. A fiscalização foi intensificada nesse período de modo que hoje nós vemos um registro menor de acidentes de trabalho e menos mortes, mas nós acreditamos que esses números poderiam ser ainda menores”, concluiu o juiz Márcio Alexandre da Silva.

Ciclo de estudos
Amanhã, dia 17 de abril, será realizado o Seminário sobre os Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho dos Profissionais de Saúde, às 8 horas, no auditório do Museu das Culturas Dom Bosco, no Parque das Nações Indígenas, na Capital.

No dia 27 de abril, será realizado o “Seminário em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho”, no TRT/MS, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, a partir das 8 horas. O encontro vai discutir o adoecimento ocupacional e a gestão de riscos para o trabalho em altura. As inscrições estão abertas e o evento é de graça.

TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO
Rubeola