11 de julho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
assembleia respeito
ALERTA

Síndrome Alcoólica Fetal: por que não beber na gravidez

No Brasil, cerca de 50 mil bebês por ano são vítimas da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF)

12 maio 2015 - 10h27Da redação
Mãe que bebe álcool pode gerar problemas para o bebê
Mãe que bebe álcool pode gerar problemas para o bebê - Arquivo
comper

No Brasil, cerca de 50 mil bebês por ano são vítimas da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF). A doença é a primeira causa da deficiência mental e pode ser evitada com a simples abstinência de álcool durante a gestação.

A SAF inclui não somente alterações físicas - como problemas no crescimento - mas também psíquicas, como deficiência mental, redução do desempenho intelectual, sintomas emocionais, psiquiátricos e outros problemas de comportamento.

Como não há estudos que relacionem a quantidade de bebida alcóolica ingerida à gravidade da SAF, cada mãe que bebe álcool, mesmo em quantidades mínimas, tem potencial de risco de gerar problemas para o bebê.

Para prevenir a Síndrome Alcoólica Fetal, a Sociedade de Pediatria de São Paulo e diversos parceiros iniciaram uma importante campanha. A ideia é mostrar que uma das formas de proteger aquele pequeno ser que cresce dentro da barriga de uma mãe é não ingerir álcool. A campanha "Um pedido importante" procura mostrar para as mães a versão dos bebês sobre a questão.
 

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do veto do presidente Bolsonaro em relação ao uso obrigatório de máscaras respiratórias em locais como igrejas, comércio, escolas e presídios?

Votar
Resultados
COMPER Delivery (interna)
ALMS
Cornavirus