03 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
maracaju
TRIBUTO

Senado aprova MP que aumenta tributação de vinhos e bebidas destiladas

Medida Provisória 690 aumenta a tributação das chamadas bebidas quentes (bebidas destiladas e vinhos)

16 dezembro 2015 - 19h23Da redação
Arquivo
HVM

O plenário do Senado aprovou hoje (16) projeto de lei de conversão à Medida Provisória (MP) 690, que aumenta a tributação das chamadas bebidas quentes (bebidas destiladas e vinhos), dos produtos de informática como computadores, tablets, smartphones, entre outros, e dos direitos de imagem e de autor.

Vinhos e aguardentes pagarão uma alíquota menor do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) do que a proposta inicialmente pelo governo na MP original, que era de 10% a 20% de reajuste no IPI. O texto aprovado estabelece para os vinhos o reajuste de 6% em 2016 e 5% a partir de 2017.

Pelo texto aprovado, as mudanças na tributação valerão a partir de 1° de janeiro do ano que vem. O texto original previa o reajuste a partir 1º de dezembro deste ano. A MP 690/2015 faz parte do pacote de ajuste fiscal do governo.

Ontem, (15), quando a medida foi votada pela Câmara, os deputados aprovaram duas emendas. Uma retirou do texto da medida provisória o aumento do Imposto de Renda e da Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL) incidentes nas receitas de direito de autor e de imagem. A outra incluiu os licores no grupo das chamadas bebidas quentes.

No Senado a matéria não sofreu alterações e foi aprovada conforme o texto enviado pela Câmara. O projeto de lei de conversão segue agora para sanção ou veto da presidenta Dilma Rousseff.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)
Cornavirus
agecom - fullbanner