19 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
INTERNACIONAL

Rússia diz que decisão do Reino Unido de expulsar diplomatas é "hostil"

Horas antes, a premiê britânica, Theresa May, anunciou a expulsão de 23 diplomatas russos, em resposta ao envenenamento na Inglaterra de um ex-espião russo e de sua filha

14 março 2018 - 13h48
A chancelaria russa qualificou a declaração de May como uma provocação bruta sem precedentes, que mina as fundações de um diálogo normal entre Estados
A chancelaria russa qualificou a declaração de May como "uma provocação bruta sem precedentes, que mina as fundações de um diálogo normal entre Estados" - Foto: Jornal do Brasil

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia afirmou que a decisão do Reino Unido de expulsar diplomatas do país é "bruta" e "hostil". Em comunicado nesta quarta-feira, a chancelaria russa não anunciou medidas retaliatórias, mas disse que "nossa resposta não demorará muito a chegar".

Horas antes, a premiê britânica, Theresa May, anunciou a expulsão de 23 diplomatas russos, em resposta ao envenenamento na Inglaterra de um ex-espião russo e de sua filha. A chancelaria russa qualificou a declaração de May como "uma provocação bruta sem precedentes, que mina as fundações de um diálogo normal entre Estados".

"Nós consideramos categoricamente inaceitável e sem valor que o governo britânico, em seus objetivos indecorosamente políticos, agrave mais seriamente as relações, anunciando uma série de medidas hostis, incluindo a expulsão de 23 diplomatas russos do país", afirma a nota russa.

Presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados russa, Konstantin Kosachev qualificou a medida britânica como "má e cínica". Ele disse que o governo britânico conduz um "jogo sujo", voltado a "restaurar a posição de Londres como um importante ator global". Kosachev argumentou que a Rússia não tinha nenhum motivo para envenenar o ex-espião e que as forças de segurança britânicas não deram qualquer prova do suposto envolvimento russo. "Sherlock Holmes está se virando no túmulo", ironizou.

O ex-espião russo Sergei Skripal, de 66 anos, foi envenenado junto com a filha, Yulia, de 33, em Salisbury, na Inglaterra. Os dois estão em estado grave, mas estável. 

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
PMCG - CORTESIA
tj ms agosto
CORTESIA SEGOV HEPATICE C