22 de janeiro de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
campanha da SEGOV – IPVA 2019
AO VIVO Acompanhe a transmissão do jornal GIRO ESTADUAL DE NOTÍCIAS
Transmitido simultaneamente para as emissoras do Grupo Feitosa de Comunicação
GERAL

Polícia indicia quatro por morte de jovem após cheque elétrico em SP

14 junho 2018 - 15h06

A Polícia Civil de São Paulo indiciou quatro pessoas pela morte de Lucas Antônio Lacerda da Silva, de 22 anos, após choque elétrico durante o pré-carnaval de rua de São Paulo, em 4 de fevereiro deste ano. Os indiciados são representantes de duas empresas contratadas pelo município para organizar e monitorar o carnaval de rua. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso será relatado à Justiça como homicídio culposo (sem intenção de matar).

O jovem chegou a ser resgatado na Rua Matias Aires, no bairro Consolação, ao lado de um poste semafórico da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e encaminhado para a Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu.

Na ocasião, já havia suspeita de que câmeras instaladas pela GWA System para monitoramento do carnaval tivessem provocado o choque elétrico no jovem. A empresa foi contratada pela Dream Factory, vencedora da concorrência da prefeitura de São Paulo para promover o carnaval na cidade.

Em nota, a Dream Factory diz que “recebeu, com indignação, a informação do indiciamento de seus colaboradores, no tocante ao risco de terem assumido a produção do carnaval de rua da prefeitura de São Paulo, uma vez que, após seis meses de investigação, diversos depoimentos e provas foram anexadas ao inquérito em sentido contrário”.

A Agência Brasil procurou a GWA System, mas, até a conclusão desta reportagem, não houve retorno.