17 de outubro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
CAMPANHA SEGOV - HPV -
GERAL

PF desarticula quadrilhas que usavam aeroportos para transporte de drogas

14 junho 2018 - 15h32

A Polícia Federal (PF) desarticulou na manhã desta quinta-feira, 14, três quadrilhas suspeitas de usar os aeroportos de Foz do Iguaçu (PR) e Guarulhos (SP) para enviar remessas de entorpecentes em bagagens. Um dos pivôs do esquema era um funcionário terceirizado que trabalhava no aeroporto de Foz.

De acordo com a PF, o funcionário tinha contato com passageiros que seguiam os trâmites de embarque, passando por todos os mecanismos de controle. No entanto, na operação de rampa, onde é feita o despacho da bagagem, o funcionário colocava o entorpecente na mala dos passageiros, em comum acordo. "A atuação do funcionário era determinante para burlar a fiscalização", diz a delegada Shirlei Sitta, da PF de Foz do Iguaçu, responsável pelas investigações.

Como a droga era colocada nas malas após o despacho feito pelas companhias aéreas, havia diferença entre o peso da origem e do destino. Com isso, os integrantes do esquema, para se defender, usavam o argumento de que não haviam inserido o entorpecente na mala.

As investigações tiveram início em 2016 após a apreensão de 11 quilos de haxixe no Aeroporto Internacional de Guarulhos que saiu do Aeroporto Internacional das Cataratas, em Foz do Iguaçu, com uma mulher.

Um inquérito foi instaurado e investigações posteriores revelaram a atuação dos três grupos criminosos que atuavam de forma conjunta e também, por vezes, de modo independente, para enviar drogas por remessas áreas, em voos comerciais, e usando o transporte terrestre. A maconha e haxixe, trazidos do Paraguai, eram distribuídas em diversos Estados brasileiros. Durante as investigações foram apreendidos com as quadrilhas mais de 300 quilos de maconha em Foz do Iguaçu e Céu Azul (PR), Gravataí (RS) e no Aeroporto de Guarulhos.

Cerca de 90 policiais federais participaram da operação, batizada de Duelo, na manhã desta quinta. Foram expedidos 12 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de prisão preventiva no Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Um total de 10 foram cumpridos. Duas pessoas, de Campinas e Curitiba, estão foragidas. Alguns dos alvos da operação estavam detidos ou usavam tornozeleira eletrônica pela prática anterior de tráfico de drogas.

Durante a ação desta quinta, a PF ainda apreendeu R$ 7,2 mil em Curitiba, um carro e uma amostra de 300 gramas de maconha. Os detidos responderão pelos crimes de tráfico transnacional de drogas e associação para o tráfico.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor de punição para quem compartilha fake news?

Votar
Resultados
FullBanner - Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO