18 de Fevereiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
CAMPANHA Águas Guariroba - Banner - Campanha Águas Faz Mais - JAN
GERAL

Olinda tem Trump, Ivete grávida e ditador

O bloco Eu Acho é Pouquinho - versão infantil do Eu Acho é Pouco, um dos mais irreverentes e satíricos - fez a alegria de famílias inteiras

13 Fevereiro 2018 - 07h44
Em uma tradição que já dura dez anos, o cortejo dos bonecos passou pelo Alto da Sé, sítio histórico da cidade colonial, no Grande Recife. No total, foram mais de 120 atrações (blocos, troças e shows)
Em uma tradição que já dura dez anos, o cortejo dos bonecos passou pelo Alto da Sé, sítio histórico da cidade colonial, no Grande Recife. No total, foram mais de 120 atrações (blocos, troças e shows) - Foto: Estadão

Nem a chuva, que insistiu em cair por quase toda a manhã, diminuiu a animação dos foliões que compareceram às ruas e ladeiras de Olinda ontem. Nada menos que 80 bonecos gigantes dançaram e pularam ao som de frevo, maracatu e outros ritmos. Entre as personalidades homenageadas, estiveram lado a lado o ditador norte-coreano, Kim Jong-um e o presidente americano, Donald Trump, além de Ivete Sangalo grávida (apesar de ela ter dado à luz gêmeas no último sábado).

Em uma tradição que já dura dez anos, o cortejo dos bonecos passou pelo Alto da Sé, sítio histórico da cidade colonial, no Grande Recife. No total, foram mais de 120 atrações (blocos, troças e shows).

Encantada com os gigantes, a paulista Hildete Saraiva aproveitou para fazer dezenas de selfies. "É a minha primeira vez no carnaval de Olinda e uma das atrações que me encantavam quando eu via a festa pela TV eram exatamente esses bonecos. Agora estou feliz por estar aqui do lado deles."

Feliz com o resultado da brincadeira, o fundador da Embaixada de Pernambuco dos bonecos gigantes de Olinda, Leandro Castro, comemorou. "É uma recompensa ver a alegria nos olhos das pessoas quando nossos gigantes tomam às ruas".

Para a família

Também teve atração dedicada às crianças. O bloco Eu Acho é Pouquinho - versão infantil do Eu Acho é Pouco, um dos mais irreverentes e satíricos - fez a alegria de famílias inteiras. Vestindo vermelho e amarelo, centenas de meninos e meninas curtiram frevo ao lado do dragão, mascote do bloco. "Passamos o ano inteiro esperando para trazer nossos três filhos para brincar o carnaval", contou o professor Tadeu Garcia.

TJ MS - CORTESIA
SEGOV CORTESIA