04 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Conquistas PMCG
CONSCIENTIZAÇÃO

Movimento percorre terminais e distribui apitos às mulheres para alertar sobre abusos sexuais

Ação faz parte do movimento 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher realizada em todo o Mundo.

6 dezembro 2015 - 07h00DA REDAÇÃO
Equipe estão movimentando os Terminais de ônibus da capital, entregando panfletos explicativos e conversando com os usuários
Equipe estão movimentando os Terminais de ônibus da capital, entregando panfletos explicativos e conversando com os usuários - Divulgação
HVM

Desde o dia 23 de novembro, sempre a partir das 06 horas da manhã, a Procuradora Especial da Mulher na Câmara, vereadora Carla Stephanini e sua equipe estão movimentando os Terminais de ônibus da capital, entregando panfletos explicativos e conversando com os usuários, para conscientizar homens e mulheres da importância da luta contra a violência feminina.

Esta é uma das ações que fazem parte do movimento "16 Dias de Ativismo para o Fim da Violência contra as Mulheres". Pela Procuradoria também estão sendo feitas palestras em escolas municipais e estaduais. Nesses 16 dias foram visitadas 16 escolas e cerca de 300 alunos participaram das palestras feitas pela socióloga Larissa Marques. Também foram feitos 23 mutirões nos bairros, onde a equipe da vereadora visitou inúmeras residências para esclarecer sobre a importância do movimento.
 Para a vereadora Carla Stephanini informar as pessoas dos seus direitos é fundamental, pois é desta forma que podemos convencê-las da necessidade de denunciar os agressores. “Sobre as palestras nas escolas, Carla explica que esta ação é uma forma de conscientizar os jovens e adolescentes para que não incorram neste crime”, argumenta a vereadora que, além de participar da entrega dos folhetos, também conversa com centenas de mulheres e homens, durante as visitas nos terminais. A receptividade, segundo ela, tem sido extraordinariamente positiva. “As pessoas sentem nossa preocupação e entendem que ninguém está imune a qualquer tipo de abuso”, explica. Um desses abusos é o que ocorre dentro dos próprios ônibus, e que na maioria das vezes deixa a vítima impotente. Por isto, a vereadora teve a idéia de distribuir apitos para que as mulheres guardem na bolsa e, no caso de algum tipo de assédio, possa usar o instrumento no intuito de fazer barulho e denunciar o fato.

“O assédio sexual no ônibus é um dos alvos da nossa campanha e motivo de grande preocupação, já que as mulheres são maioria entre os usuários”, alerta Carla chamando atenção para o slogan da campanha: “O transporte é público, o corpo da mulher não!”


Os números da violência na capital

Durante palestra feita pela Delegada Rosely Molina, a convite da Procuradora Especial da Mulher, vereadora Carla Stephanini, no Plenário da Câmara, foram revelados dados alarmantes da violência em Campo Grande. Até dia 11 de novembro foram registrados cerca de 6,700 boletins de ocorrência, 16 tentativas de homicídio, 113 estupros e encaminhados cerca de 3,700 processos ao Judiciário. A violência, segundo Molina não é apenas física, como se imagina. “Ela tem cinco aspectos física, moral, psicológica, patrimonial e sexual”, explicou a delegada, ressaltando que 50% desses casos acontece justamente dentro da própria casa.
“Diante deste quadro é extremamente importante chamar atenção da sociedade para que se atentem para isso e somem esforços com a Polícia Civil, dando auxílio, apoio, sendo parceiros nesse trabalho realizado. Precisamos do comprometimento de cada um, para que este trabalho bem feito e efetivo seja cada vez melhor”, disse a Delegada, que também elogiou os esforços feitos pela Vereadora Carla com o trabalho de conscientização feito nos bairros.  

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
GAL COSTA
Cornavirus
agecom - fullbanner