20 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
INSS

INSS de Costa Rica atrasa atendimento e perícias médicas; em reunião, vereadores cobram providências

Segundo Tonin Félix, dois problemas foram debatidos ao longo dessa reunião: a demora no atendimento ao público oferecido na agência e o atraso na realização de perícias médicas

12 janeiro 2018 - 10h24Ademilson Lopes
A reunião na agência do INSS em Costa Rica também contou com a presença do prefeito em exercício, Roberto Rodrigues
A reunião na agência do INSS em Costa Rica também contou com a presença do prefeito em exercício, Roberto Rodrigues - Foto: Rosângela Marçal

Com o objetivo de discutir e cobrar melhorias no atendimento prestado à população pela agência local do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Costa Rica-MS, os vereadores Rosângela Marçal Paes (PSB) e Antonio Divino Félix Rodrigues, o Tonin Félix (PSB), se reuniram com a gerente do INSS no município, Tatiana Salomão. O encontro aconteceu na tarde de terça-feira (09/01), na sede local do órgão previdenciário, e contou também com a presença do prefeito em exercício, Roberto Rodrigues (DEM).

Segundo Tonin Félix, dois problemas foram debatidos ao longo dessa reunião: a demora no atendimento ao público oferecido na agência e o atraso na realização de perícias médicas. Conforme explicou o parlamentar, um médico realiza as perícias em Costa Rica apenas três vezes por semana, incluindo as perícias do INSS - no âmbito administrativo - e também aquelas judiciais. De acordo com o vereador, esse profissional executa em média 100 perícias por semana, número que é inferior à demanda existente. Com isso, moradores de Costa Rica precisam fazer perícias médicas em outros municípios, buscando mais agilidade.

“Duas coisas precisam acontecer. Ou o INSS contrata mais um médico perito ou o médico perito que já existe atende cinco vezes por semana em Costa Rica. O que ocorre é que muitas pessoas do nosso município estão realizando perícias médicas em outras cidades para agilizar o processo, e pessoas de outros municípios, inclusive de outros estados, vem fazer perícias em Costa Rica, já que o INSS é um órgão federal. Ou seja, está havendo uma clara inversão. Inclusive, durante a reunião nós discutimos que é necessário o INSS fazer uma nova pactuação, para que a agência de Costa Rica passe a atender apenas a nossa cidade e municípios da região”, defendeu Tonin Félix.

Sobre a necessidade de procurar outros municípios para realizar perícia médica, um internauta desabafou no Facebook da vereadora Rosângela. “Acho um absurdo eu ter que ir até Coxim fazer uma perícia com o preço que tá o combustível”, reclamou ele.

O outro problema discutido ao longo da reunião é a demora no atendimento da população que procura a agência do INSS em Costa Rica. De acordo com Tatiana, contando da data na qual o interessado faz o agendamento por telefone ou pela internet, até quando o cidadão de fato recebe o primeiro atendimento na agência previdenciária do município, leva em média 90 dias, ou seja, três meses. Ela justifica que essa morosidade acontece porque o órgão previdenciário no município trabalha com um quadro reduzido e insuficiente de servidores.

Ao final da reunião, os dois vereadores e o prefeito em exercício decidiram que o melhor a fazer é oficiar a superintendência do INSS em Campo Grande, cobrando providências, o que inclui a necessidade de contratação de mais servidores para atuarem na agência local do INSS no município.

A notícia positiva: por outro lado, Tatiana confirmou a implantação do projeto “INSS Digital - uma nova forma de atender”, em Costa Rica, fruto da cobrança da Câmara de Vereadores e do Executivo Municipal. Inclusive, a Prefeitura já firmou com o INSS o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para implementação do programa no município, o que segundo Tonin Félix deve acontecer até o mês de fevereiro de 2018.

O projeto dispensa o cidadão de comparecer a uma agência da previdência social para requerer benefícios. Com isso, a população poderá entregar os documentos direto na agência digital – mantida pela Prefeitura - para dar entrada em um benefício, onde os documentos serão digitalizados e enviados eletronicamente para a Central de Análise do INSS.

“Sabemos que não depende só da gerência da agência em Costa Rica e sim de interesse do Governo Federal, mas estamos tomando as providências cabíveis. Essa reunião junto com o prefeito em exercício, Roberto Rodrigues, demonstra que o Executivo e a Câmara estão unidos a serviço da nossa população”, finalizou a vereadora Rosângela.

Nas redes sociais, os internautas elogiaram a participação dos dois vereadores na reunião com a gerente da agência local do INSS. “Um descaso com a população que precisa dessa unidade do INSS para perícias e não tem para suprir a necessidade da população do nosso município! Parabéns pela iniciativa tomada pela vereadora Rosângela e pelo vereador Tonin Félix”, afirmou um internauta pelo Facebook.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
tj ms agosto
SOLURB