03 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Conquistas PMCG
CONFERÊNCIA

Idosos buscam empoderamento durante conferência realizada na Capital

Para quem espera a velha imagem do vovô ou da vovó sentados em uma cadeira de balanço esperando a vida passar terá que se acostumar com os novos idosos.

20 novembro 2015 - 15h00da redação
Terão que se acostumar com os novos idosos.
Terão que se acostumar com os novos idosos. - Assessoria governo
HVM

Para quem espera a velha imagem do vovô ou da vovó sentados em uma cadeira de balanço esperando a vida passar terá que se acostumar com os novos idosos. Pelo menos é assim que a aposentada Fatima Leão, 74 anos, da cidade de Nioaque, se define na fala que teve durante a realização da IV Conferência Estadual da Pessoa Idosa (Confedpi), realizada hoje (20) e amanhã, na Capital. “Eu faço amor, gosto de dançar e me divertir. Tenho muito que viver ainda e não quero ver a vida passar sentada”, conta Fátima ao lado de seu esposo Afrânio Leão, 76 anos (foto acima). Levantamento realizado pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa de Mato Grosso do Sul (Cedpi/MS) mostra que apenas 25 dos 79 municípios do estado possuem conselho municipal da pessoa idosa e seis contam com Centros de Convivência do Idoso (CCI).

Assim como o casal de Nioaque, a IV Confedpi, realizada pelo Cedpi/MS, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos Assistência Social e Trabalho (Sedhast), discute o que os idosos querem para o presente e também suas perspectivas de futuro. Debruçados sobre o tema “Protagonismo e Empoderamento da Pessoa Idosa – Por um Brasil de Todas as Idades”, mais de 100 idosos, delegados das cidades de MS, estão debatendo as 450 propostas que definirão o documento final da conferência.

Representado a vice-governadora e secretária da Sedhast, Rose Modesto, o superintendente da Política da Assistência Social, Sérgio Wanderly, destacou o olhar das políticas públicas por aqueles que construíram e ainda tanto contribuem com o estado e o país. “Cabe a nós olhar para os idosos, construir políticas públicas e conferir o que se tem feito por eles. A conferência está aqui para isso e ainda fazer com que o empoderamento da pessoa idosa aconteça de fato”, disse.

Como explica o presidente do Cedpi/MS, João Carlos Scaff, também serão eleitos delegados de MS para a conferência nacional em 2016. “Estamos aqui hoje para ouvir o idoso e também cobrar políticas públicas sérias e que de fato olhem para essa população que só cresce em nosso país. Também temos que olhar para o Estatuto do Idoso, que precisa de modificações para atender, com mais clareza, nossos idosos”. Scaff aponta ainda que entre as propostas enviadas pelos municípios para a conferência estadual se destacam o melhor acesso aos equipamentos de saúde, lazer, atenção ao idoso como a melhora na ouvidoria do Instituto Nacional da Seguridade Nacional (INSS), e um grande desafio que é o avanço no número de conselhos municipais da pessoa idosa e dos CCI’s.


Serviço.

A IV Confedpi é realizada no auditório do bloco A da Universidade Católica Dom Bosco, na Avenida Tamandaré, 6000.

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
GAL COSTA
agecom - fullbanner
Cornavirus