21 de Fevereiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
FETEMS
HABITAÇÃO

Governo inicia obras de mil casas em Campo Grande em 30 dias

Segundo ela, as empresas que assinaram contrato para a construção dos imóveis têm 30 dias para organizar o canteiro de obras e dar início aos empreendimentos

14 Fevereiro 2018 - 10h00
Foram contemplados projetos habitacionais no residencial Portal Laranjeiras; Sírio Libanês I e II; Jardim Aero Rancho; e Jardim Inápolis
Foram contemplados projetos habitacionais no residencial Portal Laranjeiras; Sírio Libanês I e II; Jardim Aero Rancho; e Jardim Inápolis - Fotos: Chico Ribeiro

Começam em 30 dias a construção das mais de mil moradias viabilizadas pelo Governo do Estado em Campo Grande. Ao todo, 1.138 casas e apartamentos serão entregues na Capital para famílias que possuem renda mensal de até R$ 1,8 mil.

“Conseguimos essas moradias através de uma parceria entre o Governo do Estado, a prefeitura de Campo Grande, o Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal. Vamos atender as mais de mil famílias com casas e apartamentos que terão toda a infraestrutura: piso cerâmico, reboco, laje e com todo padrão qualidade”, afirma a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de MS (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez.

Segundo ela, as empresas que assinaram contrato para a construção dos imóveis têm 30 dias para organizar o canteiro de obras e dar início aos empreendimentos. Foram contemplados projetos habitacionais no residencial Portal Laranjeiras; Sírio Libanês I e II; Jardim Aero Rancho; e Jardim Inápolis.

“Reivindiquei [no Ministério das Cidades] a inclusão da nossa Capital e de Mato Grosso do Sul na seleção de novas moradias para diminuirmos o déficit habitacional. Agora, não tenho dúvidas de que fomos contemplados com projetos de qualidade, para que nossa população seja beneficiada com moradias dignas”, garantiu Reinaldo Azambuja.

Ao todo, serão investidos R$ 109 milhões em todas as construções, sendo R$ 19 milhões de contrapartida do Governo de Mato Grosso do Sul. O agente financeiro dos projetos é a Caixa Econômica Federal e os recursos federais são do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

Bairros

Do total de moradias, 448 serão construídas no bairro Aero Rancho (224 no residencial Aero Rancho 7 e 224 do residencial Aero Rancho 8); 66 ficarão no Núcleo Industrial, no condomínio residencial Jardim Inápolis; 256 serão erguidas no bairro Santo Amaro, no residencial Sírio Libanês; e 368 no Jardim Tarumã, no residencial Portal Laranjeiras.

 

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor ou contra a criação de facilidades para imigrantes, como os venezuelanos, aqui no Brasil?

Votar
Resultados
SEGOV CORTESIA
TJ MS - CORTESIA