09 de julho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Saraiva de Rezende - SR Construtora
AO VIVO Acompanhe a transmissão do jornal GIRO ESTADUAL DE NOTÍCIAS
Transmitido simultaneamente para as emissoras do Grupo Feitosa de Comunicação
GESTÃO PÚBLICA

Governo de MS e Prefeitura da Capital firmam parceria para contratação de novas moradias populares

15 maio 2017 - 17h17
comper

A última contração de moradias populares para a população da Capital é de 2012.

Campo Grande (MS) – Com o objetivo de trazer melhores condições de vida à população da Capital, o Governo do Estado e a Prefeitura firmaram na tarde desta segunda-feira (15.5) uma parceria para contratação de novas moradias populares. De acordo com o governador Reinaldo Azambuja, não há um número de unidades habitacionais pré-estabelecido, mas a luta será para viabilizar o maior número possível.

“O programa Minha Casa Minha Vida está com contratações abertas e exatamente na fase de seleção de empreendimentos. A vinda do prefeito Marcos Trad hoje aqui foi para unirmos esforços no sentido de viabilizarmos o maior número de unidades possível, considerando que a última contratação em Campo Grande ocorreu em 2012. O grande sucesso desse programa, com a qualidade que ele tem, é a parceira entre os governos Federal, Estadual e Municipal. Essa união de esforços é que vem resultando na construção de cada vez mais moradias realizando sonhos e dando mais qualidade de vida à nossa população ”, destacou o governador.

Conforme a diretora presidente da Agência Estadual de Habitação (Agehab), Maria do Carmo Avesani, o objetivo principal da seleção é diminuir o déficit habitacional e dar condições de moradia digna para mais famílias. Dados da Agência revelam que desde o início da atual gestão em 2015 já foram entregues 9.774 moradias em Mato Grosso do Sul, sendo 1.922 em Campo Grande. Avesani informou ainda que na gestão de Reinaldo Azambuja o governo contratou 3,6 mil unidades moradias populares.

O prefeito enfatizou o número crescente de famílias que aguardam a oportunidade de conquistar a casa própria e disse que essa parceria será fundamental. “Os programas habitacionais para atender a população de Campo Grande ficaram parados durante cinco anos. Por essa razão, essa parceria entre município, estado e o governo federal é de extrema importância a fim de combater o déficit habitacional atual de 45 mil famílias que hoje aguardam a oportunidade de ter sua casa própria”, destacou.

Estiveram presentes ainda na reunião o Secretário de Governo de Campo Grande, Antônio Lacerda; o diretor presidente da Agência Municipal de Habitação (Emah), Eneas Neto; e o deputado federal, Carlos Marun.

Diana Gaúna – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Chico Ribeiro

Banner Whatsapp Desktop
COMPER Delivery (interna)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do veto do presidente Bolsonaro em relação ao uso obrigatório de máscaras respiratórias em locais como igrejas, comércio, escolas e presídios?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - 5º verde (interno)
ALMS
tj ms