04 de julho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Saraiva de Rezende - SR Construtora
PREVENÇÃO

Fecomércio alerta população para que cumpra regras sanitárias e evite maiores prejuízos ao comércio

As medidas anunciadas hoje têm como objetivo manter as atividades socioeconômicas, sem riscos à saúde e até a possibilidade de lockdown

30 junho 2020 - 15h13Da Redação com Assessoria
O consumo precisa ser consciente, no sentido de vir junto com medidas de prevenção
O consumo precisa ser consciente, no sentido de vir junto com medidas de prevenção - (Foto: Divulgação)

Diante da apresentação, nesta terça-feira (30), do programa PROSSEGUIR, pelo governo Estadual, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul (Fecomércio MS) faz um alerta à população: “É preciso cumprir à risca as normas de distanciamento porque economia e saúde andam juntas e a recuperação econômica depende do controle da pandemia”, observa o presidente, Edison Araújo. As medidas anunciadas hoje têm como objetivo manter as atividades socioeconômicas, sem riscos à saúde e até a possibilidade de lockdown, como já acontece em Rio Brilhante e Rochedo.

A metodologia prevê o cruzamento de indicadores de três áreas: Vigilância Epidemiológica, Saúde e Impacto Econômico estipulando, por meio de faixas de cores – que variam do verde ao preto, o grau de risco da saúde da região (se baixo, tolerável, médio, alto ou extremo). Seguindo a classificação por cor também são definidas as medidas de flexibilização ou restrição das atividades econômicas, de acordo com a classificação de risco de cada uma delas (se baixo, médio ou alto risco).

“O que a população de uma forma geral precisa entender é que o consumo precisa ser consciente, no sentido de vir junto com medidas de prevenção. As pessoas ainda têm um grande medo do contágio, mas das possibilidades do desemprego da mesma forma. Já percebemos, diante da retomada do comércio e até mesmo da última data sazonal, o Dia dos Namorados, uma melhora na tendência de consumo, mas que vem com aglomeração. Então, é importante que as pessoas adotem as medidas preventivas e respeitem o distanciamento. Quando não se consegue controlar uma pandemia dessa natureza vamos prolongando os efeitos sobre a economia e saúde”, explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS, Daniela Dias.

Ela ressalta que os empresários têm se empenhado em cumprir os protocolos e que também há uma reinvenção dos negócios, com ampliação das possibilidades de compra à distância, entre outros mecanismos adotados por organizações como reuniões por videoconferência e o próprio teletrabalho.

Saiba mais sobre o PROSSEGUIR