12 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 full banner da campanha da Dengue do Governo
AGEPEN

Detentas de Campo Grande aprendem diferentes técnicas de penteados

Os cursos de qualificação oferecidos a custodiados pela Agepen são coordenados pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio da Divisão de Educação

12 março 2018 - 09h58
No presídio, a capacitação teve a coordenação das agentes penitenciárias Michele Fruhauf e Janaína Ajala
No presídio, a capacitação teve a coordenação das agentes penitenciárias Michele Fruhauf e Janaína Ajala - Fotos: EPFIIZ

O mercado da beleza e as oportunidades profissionais nesta área não param de crescer, representando chances reais, para quem está capacitado, de conquistar um trabalho digno. Nesse sentido, cursos de embelezamento pessoal já fazem parte da rotina de reeducandas do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ), na Capital, graças a parcerias da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

Esta semana, 10 internas foram capacitadas no curso de “penteado”, ministrado pelo cabeleireiro Raully Mendonça

Esta semana, 10 internas foram capacitadas no curso de “penteado”, ministrado pelo cabeleireiro Raully Mendonça, através de uma parceria com a representante dos produtos de beleza Maria do Roccio, agente religiosa da Pastoral Carcerária e importante colaboradora da Agepen, que regularmente leva até à unidade prisional feminina de regime fechado qualificações gratuitas nas áreas de manicure, cabeleireira, maquiagem, entre outros.

Com 12 horas/aula, a capacitação serviu como aperfeiçoamento e envolveu o passo a passo de como realizar diferentes tipos de penteados, desde a preparação de todos os tipos de cabelo, ao babyliss, topetes, moicanos, efeitos de coques, além dos variados modelos para dia e noite.

A diretora do EPFIIZ, Mari Jane Boleti Carrilho, destaca que o curso de penteado é um importante acréscimo às demais qualificações realizadas e abre novas perspectivas profissionais às detentas, quando conquistarem a liberdade. “Levando em conta que toda mulher deseja estar bonita para alguma festa e, por isso, procura um profissional”, comenta.

Os cursos de qualificação oferecidos a custodiados pela Agepen são coordenados pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio da Divisão de Educação. No presídio, a capacitação teve a coordenação das agentes penitenciárias Michele Fruhauf e Janaína Ajala.

Fazendo a Diferença

Cursos de embelezamento pessoal já fazem parte da rotina de reeducandas do EPFIIZ, na Capital

Dentre os colaboradores que ajudam a tornar possível a existência de cursos profissionalizantes no presídio, está a agente religiosa Maria do Roccio, responsável por garantir mais esse curso de penteados no EPFIIZ. Ela garante que, além de levar as capacitações, busca acompanhar de perto a trajetória das custodiadas. “O que me motiva é saber que é possível contribuir com a recuperação daqueles que um dia erraram, mas que realmente almejam dias melhores, basta termos disposição”, garante a colaboradora.

Maria do Roccio é responsável por garantir mais esse curso de penteados no EPFIIZ

Segundo ela, a intenção é que possam ser realizados regulamente cursos de beleza no presídio. “Estamos preparando agora um de mega hair para as internas de Campo Grande. É uma capacitação que se forem buscar fora, e pagando, é um pouco cara, e será gratuita no presídio”, anuncia.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, parcerias como as conquistadas pela agente religiosa em prol da qualificação profissional da massa carcerária são essenciais para quebrar o ciclo da violência e reduzir os índices de reincidência criminal. “Esperamos que isto seiva de exemplo e incentivem quem está dentro e fora das nossas penitenciárias a contribuírem para uma sociedade mais humanizada e segura para todos”, finaliza.

 

TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO
Rubeola