12 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
maracaju dengue
REAJUSTE SALARIAL

Comerciários de Dourados passam a ganhar R$ 1.010,00

O reajuste foi de 10.35%, percentual que cobre o acumulado da inflação dos últimos 12 meses e ainda proporciona um ganho real aos trabalhadores.

12 novembro 2015 - 08h37Da redação com informações da assessoria
“Estamos satisfeitos com os avanços que tivemos com a classe patronal. Sabemos que poderíamos avançar mais, salarialmente, mas nesse tempo de crise, foi sim um grande avanço conseguirmos ganho real para os nossos comerciários de Dourados”, afirmou Pedro L
“Estamos satisfeitos com os avanços que tivemos com a classe patronal. Sabemos que poderíamos avançar mais, salarialmente, mas nesse tempo de crise, foi sim um grande avanço conseguirmos ganho real para os nossos comerciários de Dourados”, afirmou Pedro L - Assessoria
FAMASUL - SENAR

O piso salarial dos empregados no comércio de Dourados, que recebem salário fixo, passa para R$ 1.010,00 a partir de 1º de novembro. O reajuste foi de 10.35%, percentual que cobre o acumulado da inflação dos últimos 12 meses e ainda proporciona um ganho real aos trabalhadores, comemora Pedro Lima, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Dourados – Secod.

Esse aumento foi acertado entre o Secod e o sindicato patronal e faz parte da Convenção Coletiva de Trabalho 2015/16. O piso salarial para vendedor balconista, o piso salarial será de R$ 1.065,00 e para os empregados na função de pacoteiro, salário de R$ 970,00.

O presidente do Secod informou que para os empregados que ganham acima do piso salarial, o aumento será de 10%. Para todos eles, a partir de 1º de novembro.

Em contrapartida, os comerciários acertaram com a classe patronal, horário especial de trabalho no período de Natal e feriados durante o ano de 2015 e 2016. “Estamos satisfeitos com os avanços que tivemos com a classe patronal. Sabemos que poderíamos avançar mais, salarialmente, mas nesse tempo de crise, foi sim um grande avanço conseguirmos ganho real para os nossos comerciários de Dourados”, afirmou Pedro Lima, que preside também a Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul - Fetracom/MS.

 

Banner Whatsapp Desktop
agecom - fullbanner
Cornavirus