04 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Conquistas PMCG
CHUVAS INTENSAS

Chuvas destroem outra ponte em Caarapó

O prefeito Mário Valério disse que o prejuízo foi de pelo menos R$ 50 mil, valor que deverá ser investido na recuperação da passagem

13 janeiro 2016 - 10h58DA REDAÇÃO COM INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA
Acompanhado de produtores, Mário Valério visita local de ponte que rodou na zona rural; chuvas destruíram 9 pontes em Caarapó
Acompanhado de produtores, Mário Valério visita local de ponte que rodou na zona rural; chuvas destruíram 9 pontes em Caarapó - Divulgação
HVM

As fortes chuvas que insistem em castigar Caarapó e região voltaram a causar estragos no município. Desta vez, outra ponte foi destruída, a nona desde novembro do ano passado. 

De acordo com o prefeito Mário Valério (PR), trata-se de uma passagem sobre o córrego Jaguá, na região da fazenda Perpétuo Socorro. Ali havia uma tubulação de aço galvanizado de 2,8 metros de diâmetro por 20 de comprimento, cujo aterro não suportou a ação das chuvas da semana passada e se rompeu. O dirigente disse que o prejuízo foi de pelo menos R$ 50 mil, valor que deverá ser investido na recuperação da passagem. 

“A nossa tentativa será iniciar a reconstrução da passagem ainda neste mês, de modo a permitir o tráfego no local, tendo em vista a proximidade da colheita da lavoura”, pontuou o prefeito Mário Valério, referindo-se à vocação da localidade para a produção de soja, abundante na região. “Precisamos socorrer o homem do campo, que é o principal responsável por alavancar a economia do município e, por consequência, do Estado”, observou o prefeito de Caarapó. 

Mário Valério tem visitado diariamente a zona rural e vistoriado a zona urbana. “Montamos quatro frentes de trabalho para iniciar a recuperação dos pontos mais críticos da zona rural, mas as chuvas não estão dando trégua. Não conseguimos colocar nossas máquinas para trabalhar de forma permanente”, explica o dirigente. De acordo com o prefeito, enquanto o solo estiver encharcado, é impossível executar os serviços de recuperação das estradas, que chegam a centenas de quilômetros. 

Valério manifesta preocupação quanto à colheita da lavoura que se aproxima. “Daqui a pouco será o momento de escoar a produção agrícola. Então vamos nos concentrar no sentido de recuperar pelo menos os pontos mais críticos para permitir o tráfego de forma razoável na zona rural”, pondera o prefeito, acrescentando que recorreu ao governo do Estado para unir forças, compondo uma grande força-tarefa para socorrer o produtor rural. Há o compromisso do governo de Mato Grosso do Sul no sentido de destinar ao município máquinas e equipamentos para a execução de serviços na zona rural. 

O governo do Estado anunciou nesta semana que vai contratar, em caráter de emergência, algumas empresas para atender 14 dos 25 municípios que decretaram situação de emergência em razão das chuvas. Caarapó deverá ser contemplado. 

Os contratos, que somam R$ 8,9 milhões, atenderão as estradas vicinais dos municípios de Amambaí, Aral Moreira, Caarapó, Coronel Sapucaia, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Juti, Tacuru, Mundo Novo, Naviraí, Sete Quedas e Paranhos.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)
agecom - fullbanner
Cornavirus