19 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
GERAL

Carreta na contramão pode ter causado acidente que matou 13 em MG

14 janeiro 2018 - 14h14

O acidente que matou 13 pessoas nesse sábado, 13, na BR-251, em Grão Mogol, Região Norte de Minas Gerais, pode ter ocorrido após a invasão da contramão por uma das carretas envolvidas no desastre. As causas da tragédia estão sob investigação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). De um total de 39 feridos no acidente, dez seguem internados com quadros estáveis em hospitais de Montes Claros, Francisco Sá, Salinas e Taiobeiras.

Segundo o policial rodoviário federal Osmar Antunes, do posto da corporação em Montes Claros, que atendeu a ocorrência, não está descartado que a invasão da contramão tenha ocorrido depois de o motorista da carreta ter dormido ao volante. Também se envolveram no acidente uma outra carreta, um micro-ônibus e uma van. O desastre ocorreu em uma reta por volta das 5h.

A BR-251, nessa região registra elevado número de acidentes. Em junho do ano passado, 11 pessoas morreram em desastre de ônibus que seguia de São Paulo para a Bahia ocorrido próximo a Salinas. "É uma estrada com tráfego intenso, com motoristas que dirigem muito à noite", afirma Antunes. Segundo o policial, a carreta que teria invadido a contramão, que transportava um caminhão, seguia no sentido Montes Claros, e acertou a lateral de um dos veículos de passageiros, que viajava em direção à BR-116, a Rio-Bahia. As batidas seguintes, envolvendo os demais veículos, ocorreram a partir dessa colisão lateral.

Segundo informações de pacientes que foram levados para o hospital de Francisco Sá, o micro-ônibus e a van saíram do estado de São Paulo e iam para a Bahia e a Paraíba. A Polícia Federal investiga se os veículos eram clandestinos. O ônibus envolvido na morte das 11 pessoas no acidente de junho do ano passado não tinha autorização para a viagem.

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais anunciou que sete pessoas haviam morrido no desastre de ontem. Porém, ao longo do dia, ao remexerem as ferragens dos veículos outros seis corpos foram encontrados pela corporação. Em nota, a Polícia Rodoviária Federal afirmou que "embora atenda dia a dia ocorrências de todos os tipos e gravidades nas rodovias federais, lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com todos os familiares e amigos das vítimas, assim como toda a sociedade".

Das dez vítimas que seguem internadas, três estão em hospitais de Montes Claros, uma em Salinas, uma em Taiobeiras e cinco em Francisco Sá. Os 13 mortos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Montes Claros. As vítimas que já tiveram alta dos hospitais foram encaminhadas para casas de abrigo. Em Francisco Sá, 15 pessoas foram colocadas em um hotel da cidade pela prefeitura.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
PMCG - CORTESIA
CORTESIA SEGOV HEPATICE C
tj ms agosto