21 de Fevereiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
FETEMS
INCÊNDIO

Após incêndio, Correios elaboram plano de triagem de encomendas em Fortaleza

Os empregados que trabalham no CTCE Fortaleza foram remanejados para unidades de distribuição na cidade

14 Fevereiro 2018 - 13h32
Segundo a empresa, o levantamento da carga postal atingida pelo incêndio e a avaliação de eventuais indenizações dependem do resultado da perícia
Segundo a empresa, o levantamento da carga postal atingida pelo incêndio e a avaliação de eventuais indenizações dependem do resultado da perícia - Foto: G1 / Globo

Os Correios elaboram um plano para dar continuidade ao serviço afetado pelo incêndio no Centro de Triagem de Cartas e Encomendas de Fortaleza (CTCE), que teve cerca de 90% do seu espaço destruído pelas chamas na tarde de ontem (13). 

A unidade que ocupa uma área de cerca de 10 mil metros quadrados (m²) no bairro Cidade dos Funcionários, é responsável por separar os itens a serem entregues pelas unidades de distribuição do estado e também por encaminhar os objetos postados no Ceará com destino a outros locais. 

Durante a madrugada e pela manhã de hoje (14), o Corpo de Bombeiros fez trabalho de rescaldo, resfriando focos de fogo. Em nota, os Correios informam que o prédio não está liberado para a realização de perícia.

Os empregados que trabalham no CTCE Fortaleza foram remanejados para unidades de distribuição na cidade. 

Segundo a empresa, o levantamento da carga postal atingida pelo incêndio e a avaliação de eventuais indenizações dependem do resultado da perícia.

Os Correios orientam que os remetentes registrem reclamação, preferencialmente, pela internet, se as encomendas postadas estiverem com o prazo de entrega vencido e se o último movimento no sistema de rastreamento indicar que o objeto foi encaminhado para o CTCE Fortaleza.

Os destinatários deverão entrar em contato com as lojas ou vendedores.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor ou contra a criação de facilidades para imigrantes, como os venezuelanos, aqui no Brasil?

Votar
Resultados
SEGOV CORTESIA
TJ MS - CORTESIA