08 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
agecom
JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016

Tênis de mesa mostra a sua força em evento-teste

O Torneio Internacional de Tênis de Mesa, evento-teste do esporte para os Jogos Olímpicos Rio 16, mostrou ao público que o esporte é uma disputa de alto nível.

25 novembro 2015 - 09h46Da redação com informações da assessoria
Voluntários ajudam a conduzir as cerimônias de premiação do evento.
Voluntários ajudam a conduzir as cerimônias de premiação do evento. - Divulgação
HVM

Para quem ainda acha que pingue-pongue é sinônimo de tênis de mesa, é porque nunca testemunhou de perto uma competição da modalidade. Encerrado no dia 21 de novembro, o Torneio Internacional de Tênis de Mesa, evento-teste do esporte para os Jogos Olímpicos Rio 16, mostrou ao público no Riocentro o que é uma disputa de alto nível. Equipamentos, climatização, força de trabalho. Tudo planejado nos mínimos detalhes.

“Conseguimos testar detalhes que podem ser imperceptíveis para as pessoas, como fluxo de área, iluminação e a própria cor do piso. Até o momento, o retorno que tivemos dos atletas e integrantes da Federação Internacional foi muito positivo.”, comemorou Gustavo Nascimento, diretor de Gestão de Instalações do Comitê Rio 2016.

Na hora de rebater uma bolinha que cruza o ar a 200 km/h, um simples fluxo de ar pode fazer a diferença. Por isso, o ar-condicionado foi calibrado para não interferir na direção ou velocidade da bola, enquanto o sistema de iluminação foi posicionado para não criar sombras que pudessem dificultar a visualização das jogadas. As mesas, por sua vez, foram estreadas durante evento, respeitando as especificações técnicas exigidas pelo esporte.

“Em relação às três edições dos Jogos que participei, o evento não deixou a desejar em nada. É claro que a proporção vai ser muito maior no ano que vem. Mas pelo que vi aqui, acho que o Brasil não terá nada com o que se preocupar.”, disse o tetracampeão Pan-americano Thiago Monteiro, medalha de Ouro na competição por equipes do torneio.

Segundo o presidente da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), Thomas Weikert, a realização do evento permitiu identificar os pontos fortes e também pequenos ajustes que garantirão o sucesso do torneio Olímpico.

"Junto com a equipe do Rio 2016, conseguimos passar por todos os aspectos relevantes para a realização dos Jogos Olímpicos e ficamos satisfeitos com o progresso realizado e com as condições encontradas no Riocentro. Estamos confiantes que teremos Jogos incríveis no ano que vem.", disse.

Uma novidade logo chamou a atenção dos atletas que participaram do evento: o piso verde, no lugar do tradicional azul ou vermelho. A cor foi escolhida para celebrar os Jogos do Brasil, assim como a do gramado do Centro Olímpico de Hóquei, inaugurado na sexta-feira (20/11), em Deodoro.

Outro ponto de destaque foi a atuação dos 24 voluntários específicos do esporte, que ajudavam os atletas antes, durante e depois das partidas. Eles atuaram em funções variadas, como no controle de acesso às quadras e nas cerimônias de premiação.

“Tanto para as atletas, que não estão acostumadas com essa ajuda dos voluntários durante um evento desse porte, como são os Jogos Olímpicos, o treinamento que eles recebem para atuar é fundamental. Acredito que esse é o teste mais importante feito aqui.”, disse Hugo Hoyama, ex atleta dono de dez Ouros em Jogos Pan-Americanos e atual técnico da Seleção Brasileira Feminina de Tênis de Mesa.

 

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do lockdown em Campo Grande?

Votar
Resultados
GAL COSTA
Cornavirus
agecom - fullbanner