12 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PI AL MS - BANNER ASSEMBLEIA LEGISLATIVA - MUDANÇAS (01/12 a 12/12)
ESPORTE

Scheidt vence 3 regatas e garante vaga antecipada para a decisão da SSL Finals

Com esse desempenho impressionante, os brasileiros fecharam a etapa com 33 pontos perdidos

7 dezembro 2018 - 21h01

Robert Scheidt e o seu proeiro Henry Boening, o Maguila, estão na final da Star Sailors League Finals 2018. Nesta sexta-feira, último dia da fase classificatória na sede no Nassau Yacht Club, nas Bahamas, o bicampeão olímpico e seu parceiro conseguiram três vitórias para garantir liderança e a vantagem de pular direto para a regata decisiva. Além dos três primeiros lugares, na primeira e nas duas últimas provas, a dupla ainda conseguiu um sétimo lugar.

Com esse desempenho impressionante, os brasileiros fecharam a etapa com 33 pontos perdidos, seguidos pelos norte-americanos Mark Mendelblatt e Brian Fatih, com 55, que passaram antecipadamente para a semifinal.

"Baixamos um pouco o mastro e o barco começou a render bem melhor. Conseguimos mais velocidade nas largadas para nos colocarmos à frente da flotilha. Quando acabamos a terceira regata, comemorei porque achei que já tinha acabado, mas decidiram fazer a quarta. Foi um dia que exigiu muito do físico. Ainda bem que amanhã (sábado) poderemos descansar um pouco mais, indo diretamente para a final. A situação exige cuidado. De nada vai adiantar a liderança se terminarmos o campeonato em quarto lugar", analisou o maior medalhista olímpico da história do Brasil, com cinco pódios.

Além de Scheidt/Henry Boening e Mendelblatt/Fatih, mais oito duplas completam o Top 10 que segue na luta pelo título. Esses oito largam na primeira regata do dia neste sábado, para as quartas de final. Somente os cinco melhores avançam para a semi, quando encontrarão os norte-americanos já classificados. Enquanto isso, o bicampeão olímpico e seu proeiro aguardam os três melhores semifinalistas para a medal race. O Brasil tem mais um barco na etapa decisiva. Jorge Zarif e Pedro Trouch passaram na terceira posição, com 68 pontos perdidos.

Se conseguir alcançar o título em 2018, Scheidt se tornará bicampeão da SSL Finals. Ele venceu logo na estreia da competição, em 2013, com Bruno Prada. No ano seguinte, com o mesmo proeiro, ficou em quinto lugar. Em 2016, subiu ao pódio em terceiro lugar, ao lado de Maguila. No ano passado, faturou a medalha de prata.

TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO
Rubeola