19 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha IPTU 2019 - Reposição,
ESPORTE

Sánchez é barrado, Arsenal cai de virada para o Bournemouth e amplia jejum

14 janeiro 2018 - 12h28

O torcedor do Arsenal segue sem motivos para comemorar em 2018. Neste domingo, a equipe londrina visitou o Bournemouth pela 23.ª rodada do Campeonato Inglês e até saiu na frente, mas levou a virada, caiu por 2 a 1 e ampliou seu jejum de vitórias para cinco partidas. Para piorar, Alexis Sánchez foi barrado por Arsène Wenger antes da partida e deve mesmo deixar o clube.

Momentos antes do apito inicial, Wenger anunciou que Sánchez não atuaria neste domingo e admitiu que o motivo era a indefinição sobre o futuro do jogador, que interessa ao Manchester City e ao Manchester United. "Ele está sendo impreciso. Deixamos ele em casa por causa desta situação. Mas ainda não sei o que vai acontecer", declarou o treinador.

Sem Sánchez, o Arsenal teve atuação apagada, somou a quinta partida seguida sem vencer, a terceira no Campeonato Inglês, e segue sem conseguir um resultado positivo neste ano. Nas últimas 11 partidas, são apenas três triunfos, o que amplia a pressão sobre Wenger.

O mau momento é visto na tabela do Inglês, na qual o Arsenal parou nos 39 pontos, na sexta colocação, e já está a cinco do rival Tottenham, que fecha a zona de classificação para torneios europeus. No sábado que vem, a equipe recebe o Crystal Palace em busca da recuperação. Já o Bournemouth chegou a 24 pontos neste domingo, na 13.ª posição. Na quarta-feira, visita o Wigan pela Copa da Inglaterra.

O jogo deste domingo começou bastante movimentado e o Bournemouth foi responsável pela primeira chegada aos quatro minutos, quando Smith cortou para o meio e bateu rente à trave. Aos sete, porém, o Arsenal chegou mais perto. Lacazette cruzou, a bola passou por todo mundo e sobrou para Maitland-Niles, que dominou, passou pela marcação e acertou o travessão.

Praticamente na sequência, Iwobi exigiu boa defesa de Begovic em chute de fora da área. A resposta do Bournemouth também não tardou e Chambers impediu a abertura do placar aos 24 minutos. Ele travou finalização cruzada de Frasier, que teria vencido Petr Cech se não fosse o zagueiro.

Mas o fim do primeiro tempo foi do Arsenal, que viu Welbeck perder grande chance aos 34, quando saiu de frente para Begovic e parou no goleiro. Pouco depois, Mustafi desviou de cabeça após cobrança de escanteio e jogou por cima.

De tanto insistir, o Arsenal finalmente abriu o placar na volta para o segundo tempo. Aos seis minutos, após boa troca de passes no campo de defesa, Iwobi deu enfiada precisa para Bellerín, que chegou como surpresa na área adversária e finalizou cruzado. Begovic espalmou, mas a bola tomou mansamente a direção do gol.

O gol fez o Arsenal diminuir o ritmo e administrar o resultado. E a partida parecia controlada, até os 24 minutos, quando saiu o empate do Bournemouth em rara falha de Cech. Frasier tabelou com Mousset pela direita e cruzou para a área. Wilson se antecipou ao goleiro, que saiu mal do gol, e desviou para a rede.

O empate abalou o Arsenal, e o Bournemouth aproveitou para selar a virada. Somente quatro minutos depois, Wilson recebeu lançamento longo e aproveitou erro de Holding para dominar. A bola sobrou com Jordon Ibe, que chegou batendo de primeira para a rede. O time londrino ainda tentou reagir, mas parou na boa marcação do adversário, para delírio da torcida.

TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO
fullbanner-prestacao-contas-468x60px-cmcg-nov18