14 de Dezembro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNER COMPER NATAL - CORTESIA ATÉ 31.12.2017
ESPORTE

Por doping, Guerrero é suspenso por um ano e fica fora da Copa do Mundo

Ele foi ouvido depois de seu exame antidoping ter dado resultado positivo em partida válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.

8 Dezembro 2017 - 09h08
Por quatro horas, a acusação apresentou as supostas provas, enquanto os advogados do jogador deram sua versão. Ao deixar a audiência, o atacante declarou que era inocente.
Por quatro horas, a acusação apresentou as supostas provas, enquanto os advogados do jogador deram sua versão. Ao deixar a audiência, o atacante declarou que era inocente. - Foto: Gilvan de Souza

Paolo Guerrero, atacante da seleção peruana e do Flamengo, está fora da Copa do Mundo de 2018. Nesta sexta-feira, o presidente do Comitê de Disciplina da Fifa, Justice Anin Yeboah, anunciou que a entidade decidiu punir o jogador com um ano de suspensão, depois de testar positivo em exame antidoping. O jogador ainda deve apelar à Corte Arbitral do Esporte para tentar reduzir sua punição.

A audiência do caso de Guerrero ocorreu na semana passada na sede da Fifa, em Zurique. Ele foi ouvido depois de seu exame antidoping ter dado resultado positivo em partida válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Por quatro horas, a acusação apresentou as supostas provas, enquanto os advogados do jogador deram sua versão. Ao deixar a audiência, o atacante declarou que era inocente.

O jogador respondia à investigação por ter testado positivo para uso de benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em exame realizado depois do empate em 0 a 0 entre Argentina e Peru, em Buenos Aires, pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, no dia 5 de outubro. Por isso, foi suspenso preventivamente pela Fifa. A principal suspeita era justamente sobre o uso de cocaína, mas o atacante garantiu que esta possibilidade foi descartada pela entidade.

Por conta da punição, Guerrero ficou impedido de defender a seleção peruana nas duas partidas da repescagem das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, diante da Nova Zelândia. Mesmo assim, a equipe do país garantiu vaga no Mundial, que seria o primeiro da carreira do atacante.

Mas, em uma decisão anunciada nesta sexta-feira, a entidade optou por uma punição e não ficou convencida de que a substância encontrada poderia vir da folha de coca. "Depois de analisar todas as circunstâncias do caso, a Comissão de Disciplina decidiu suspender Paolo Guerrero durante o período de um ano", disse o comunicado. "Por ter dado positivo por uma substância proibida, o jogador violou o artigo 6 do regulamento antidoping da Fifa", explicou.

De acordo com a Fifa, o período de punição começa a valer a partir do dia 3 de novembro de 2017, data em que Guerrero foi suspenso provisoriamente. A suspensão inclui jogos nacionais e internacionais, por clubes e seleções.

CORTESIA 1 - SEGOV - PRÉ MATRICULA
CORTESIA - CAMARA MUNICIPAL CGR