19 de Outubro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JOGOS RADICAIS - CORTESIA - ATÉ 31/10
ESPORTE

Já classificado, Brasil vence Níger e mantém 100% no Mundial Sub-17

13 Outubro 2017 - 12h48

A seleção brasileira encerrou a fase de grupos do Mundial Sub-17 com aproveitamento de 100%, ao derrotar o Níger por 2 a 0, nesta sexta-feira, no estádio Pandit Jawaharlal Nehru na cidade indiana de Goa. Já classificada para as oitavas de final, a equipe comandada pelo técnico Carlos Amadeu venceu a terceira partida seguida na competição.

Com o resultado, a seleção assegurou a primeira colocação do Grupo D, agora com nove pontos. A Espanha ficou em segundo lugar, com seis. E o Níger, em terceiro, somou três pontos. As duas seleções também se classificaram para as oitavas de final.

O próximo adversário do Brasil só será confirmado neste sábado. Mas o jogo será na próxima quarta-feira, dia 18. Se vencer, o time nacional já sabe quem poderia ser o rival nas quartas. Pela definição da chave, a seleção enfrentaria o vencedor do duelo entre Alemanha e Colômbia.

Para buscar a terceira vitória em três jogos, Carlos Amadeu escalou a seleção nesta sexta com Gabriel Brazão; Wesley, Vitão, Lucas Halter e Weverson; Victor Bobsin, Marcos Antônio e Vitinho; Paulinho, Lincoln e Brenner. No decorrer do jogo, Luan Candido, Hélio Junio e Rodrigo Nestor entraram em campo.

Mas quase não alteraram o rumo da partida. Isso porque a seleção construiu o placar da vitória ainda no primeiro tempo. Logo aos três minutos, Paulinho foi lançado pela direita e cruzou rasteiro para Lincoln, praticamente sozinho dentro da área, só completar para as redes. Foi o seu terceiro gol neste Mundial.

Na sequência, o jogador do Flamengo quase anotou o seu segundo gol na partida. Após cruzamento da direita, ele escorou de cabeça e acertou o travessão. O segundo gol brasileiro acabou vindo aos 34 minutos, em lance de bola parada. Brenner, do São Paulo, bateu falta e contou com um desvio na barreira para enganar o goleiro Khaled.

Daí em diante, a seleção controlou a partida com facilidade. No segundo tempo, o Brasil desacelerou e passou a procurar menos o ataque. Por outro lado, a equipe de Níger tentou crescer e emplacou duas boas investidas no ataque, sem sucesso graças a boas defesas do goleiro Brazão.

SEGOV MS - CAMPANHA DOACAO DE ORGAOS
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA  - CORTESIA