17 de Dezembro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNER COMPER NATAL - CORTESIA ATÉ 31.12.2017
ESPORTE

FIVB descarta Liga Mundial e Grand Prix e cria Liga das Nações

13 Outubro 2017 - 10h06

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) surpreendeu nesta sexta-feira ao acabar com a Liga Mundial e o Grand Prix. As duas competições serão substituídas pela Liga das Nações, que terão uma versão masculina e feminina, a partir de 2018. O anúncio foi feito em evento comemorativo dos 70 anos da entidade.

De acordo com o presidente da FIVB, o brasileiro Ary Graça, a entidade quer modernizar suas competições e trazê-las para mais perto dos fãs. Para tanto, terá controle total sobre todo o conteúdo produzido sobre a competição e terá a parceria da IMG, uma das maiores empresas de marketing e eventos esportivos do mundo.

"Este é um momento decisivo para o futuro do nosso esporte. A Liga das Nações de Vôlei é a competição mais importante da história da FIVB e vai revolucionar como o vôlei é apresentado. Vai deixar os fãs no centro de tudo e colocá-los dentro do coração das ações tanto dentro quanto fora dos ginásios", afirmou o presidente.

Sem revelar maiores detalhes sobre estas mudanças em relação à torcida, Ary Graça disse que o torneio será transmitido de forma diferente, com maior variedade de câmeras e ângulos. "Sempre temos que olhar para a frente e inovar. A Liga das Nações vai nos ajudar a alcançar nossos objetivos e definir nossos padrões para os atletas e para a experiência dos telespectadores."

A Liga das Nações terá 12 seleções permanentes, tanto no masculino como no feminino. E o Brasil é uma destas equipes, em ambos os naipes. Outra serão no masculino: Itália, EUA, China, Sérvia, França, Argentina, Irã, Polônia, Alemanha, Japão e Rússia. Cada edição do campeonato contará com quatro convidados. Em 2018 serão Austrália, Coreia do Sul, Canadá e Bulgária.

No feminino, as equipes permanentes serão, além do Brasil: Itália, EUA, China, Sérvia, Holanda, Tailândia, Turquia, Coreia do Sul, Alemanha, Japão e Rússia. Os times convidados serão a Argentina, a República Dominicana, a Polônia e a Bélgica.

Cada seleção deve disputar ao menos 15 jogos em cada edição, totalizando 130 partidas. E cada equipe permanente vai sediar ao menos um dos grupos, na tentativa da FIVB de se aproximar dos fãs em diferentes pontos do planeta.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O assunto mais comentado recentemente foi o discurso do deputado federal Tiririca, que disse que deixaria a vida pública mas que não renunciou ao mandato e permanece até final de 2018. O que você achou?

Votar
Resultados
BANNER SANESUL - INSTITUCIONAL - de 26.10 ate 31.10
DENGUE CORTESIA
CORTESIA - CAMARA MUNICIPAL CGR