25 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
ESPORTE

Em luta equilibrada, Canelo vence GGG e chega ao 2.º título peso médio

16 setembro 2018 - 08h37

Os 21.965 espectadores que lotaram a T-Mobile Arena, em Las Vegas, foram premiados neste sábado à noite, com uma das maiores lutas de boxe dos últimos anos. Com uma atuação soberba o mexicano Saúl Canelo Álvarez derrotou, por pontos, após 12 rounds, o casaque Gennady GGG Golovkin. Um dos jurados deu empate em 114 pontos e outros dois viram o mexicano superior e anotaram 115 a 113.

Com este resultado, Canelo ficou com os cinturões do Conselho Mundial de Boxe e Associação Mundial de Boxe. GGG perdeu os após 20 defesas vitoriosas consecutivas.
Canelo, de 28 anos, alcança a 50ª vitória (34 nocautes), uma derrota e dois empates. Aos 36 anos, GGG perdeu pela primeira vez na carreira profissional, após 38 vitórias (34 nocautes) e um empate.

Canelo recebeu US$ 5 milhões de bolsa, enquanto GGG ficou com US$ 4 milhões. Mas o ganho dos pugilistas deverá ser bem maior. Ambos vão receber porcentagens pela venda do sistema pay per view e outros patrocinadores. Com isso, o rendimento do mexicano poderá atingir US$ 50 milhões e o do casaque US$ 30 milhões.

"Eu mostrei minha vitória com fatos. Ele foi o único a caminhar para trás. Sinto-me satisfeito por que fiz uma grande luta. Minha vitória foi clara", disse Canelo, que terminou a luta com um corte no supercílio esquerdo e com o nariz sangrando.
"Acho que lutei melhor do que Canelo. O público deve ter gostado da luta. Mas os juízes acharam que a vitória foi dele", afirmou Canelo, que deixou o ringue sem dar entrevista e recebeu oito pontos no supercílio direito.

A Luta - O combate, que teve a presença de dezenas de celebridades como Mike Tyson, Will Smith, LeBron James e Denzel Washington, começou com uma disputa de jab violenta. Nenhum dos dois deu um passo para trás, mas ambos descartaram a possibilidade de clinche, o que tornou o juiz Benjy Esteves Jr um espectador privilegiado.

Canelo mostrou maior velocidade nos punhos, enquanto GGG foi mais potente.
GGG foi o primeiro a se movimentar mais e deu a iniciativa do combate para Canelo a partir do sexto round. No décimo, Canelo foi para as cordas e tentou usar mais os contra-ataques.

Ambos souberam castigar a linha de cintura do rival e ambas as esquerdas foram eficazes para furar o bloqueio. A decisão dos jurados só foi definida após o último round, pois os três jurados apontavam até o 11º assalto 105 a 104 para Canelo.

A vitória de Canelo causou certa polêmica, pois as opiniões se dividiram, com muitos críticos apontando GGG como vencedor e outros tantos apontando um segundo empate, o que repetiria o resultado do ano passado.

"Se for do gosto dos fãs, estou pronto para uma terceira luta", disse Canelo, que foi flagrado no doping no início do ano, adiando o duelo que estava previsto para maio. "Eu quero muito uma terceira luta. Acho que tenho direito", afirmou o ex-campeão GGG. Os números apontam também apontam equilíbrio. Canelo acertou 202 dos 622 golpes (33%) enquanto GGG conectou 234 dos 879 golpes (27%).

PMCG - CORTESIA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
CORTESIA SEGOV HEPATICE C
SOLURB