20 de abril de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 BANNER TCE - Ouvidoria (16 a 20/04)
ESPORTE

Barrichello revela que retirou tumor descoberto em exames motivados por AVC

17 abril 2018 - 12h04

Rubens Barrichello revelou, em entrevista à TV Globo, que retirou recentemente um tumor benigno do seu pescoço ao descobrir o câncer em estágio bem inicial quando foi submetido a exames que serviram para investigar as causas de um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido no final de janeiro deste ano.

Naquela ocasião, o ex-piloto de Fórmula 1 e hoje integrante do grid da Stock Car foi internado em um hospital nos Estados Unidos, onde tem residência, após sentir fortes dores na cabeça enquanto tomava banho. Por meio de um vídeo emocionado gravado em um quarto do local, ele disse que teve um problema em uma veia da cabeça, mas não trouxe maiores detalhes sobre o seu estado de saúde.

Agora, porém, admitiu à TV Globo que o problema se tratou de um AVC e ressaltou que se considera o cara "mais sortudo do mundo" pelo fato de que o susto lhe permitiu descobrir, no mês passado, que tinha um tumor em seu pescoço. O mesmo foi detectado por meio dos exames detalhados que realizou em decorrência do acidente vascular cerebral.

"Depois de todo o acontecido, eu fui fazer um monte de exames para saber. Minha família, meu pai, minha mãe, queriam saber como eu estava. Fui fazer um exame e acharam um tumorzinho aqui (apontando o dedo para o pescoço). (O médico que o operou) Abriu e tirou (o tumor)", afirmou Rubinho, mostrando a cicatriz da cirurgia no local operado. "Eu tirei rapidinho porque é benigno, mas precisava-se tirar porque ele cresce", completou.

Ao lembrar do susto que tomou, o experiente piloto de 45 anos revelou que o problema de saúde aconteceu quando ele se preparava para levar o filho Eduardo para assistir as 24 Horas de Daytona, tradicional prova de automobilismo nos Estados Unidos.

"Acordei cedinho, estava tomando um banho, saí do banho e, de repente, a dor que eu senti na cabeça foi algo assim... A gente fala sobre dor, em uma escala de 0 a 10, eu menciono bastante isso para o pessoal entender. De 0 a 10, se você tem dor de cabeça, é aquela dorzinha, (de nível) um, de repente, se o cara tem um 'migrane' (enxaqueca) mesmo, ele tem dois... Mas a dor era para quebrar mesmo. Era um oito ou nove", ressaltou Rubinho.

Ele ainda revelou agora que resolveu procurar um médico após começar a passar mal. E, curiosamente, acabou descobrindo que uma veia de sua cabeça havia estourado, mas que a mesma "se regenerou com o próprio sangue, em duas horas e meia" quando o piloto se deslocava rumo ao hospital onde foi internado nos Estados Unidos.

Por causa destes episódios difíceis vividos neste ano, Barrichello se emocionou por mais de uma vez durante esta temporada da Stock Car. Uma delas ocorreu no último dia 7 de abril, quando cravou a pole da etapa de Curitiba e ao comemorá-la deixou claro que se sentia abençoado pelo simples fato de estar vivo para poder competir.

"Cada momento em que eu entro no carro é uma gratidão. Acho que você poder acordar e agradecer é um sentimento que não tem igual. Vou até chorar de novo", afirmou Barrichello, que descobriu o tumor dias depois de conquistar o segundo lugar na Corrida de Duplas que abriu o campeonato de 2018 da Stock, em 10 de março, no circuito de Interlagos, em São Paulo.

Já no início deste ano, por sua vez, Rubinho deixou transparecer que o seu problema de saúde relacionado ao AVC era mais sério do que ele próprio descreveu quando justificou a gravação do vídeo que serviu para tranquilizar os fãs e amigos que mostraram preocupação com ele, que fez história na Fórmula 1 com um recorde de 323 corridas disputadas e 11 vitórias obtidas na categoria nesta longa trajetória.

"Queria agradecer a vocês pelas mensagens, pela preocupação, e agradecer ao Papai do Céu, que gosta tanto de mim, agradecer pela vida, por tudo o que acontece. Essas dificuldades acontecem realmente para o nosso aprendizado e para a nossa evolução. Obrigado, um beijo no coração de todo mundo. E logo estaremos juntos na pista", afirmou o piloto naquela ocasião.