16 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Site A Critica x Sebrae - Campanha Venda mais com Whats App
ESPORTE

Arena do Corinthians vai ganhar câmpus universitário no próximo ano

11 agosto 2018 - 07h30

Um projeto que teve início há mais de um ano começa a sair do papel e a Arena Corinthians vai ter uma universidade no ano que vem. O clube firmou uma parceria com a Universidade Brasil e a instituição de ensino passará a ministrar cursos no local, dando maior movimentação ao estádio alvinegro.

Em junho do ano passado, a universidade e o Corinthians acertaram um acordo de patrocínio na camisa e também uma parceria para doação de bolsas de estudo e a implantação de uma universidade na arena. O Estado apurou que após algumas reuniões entre o reitor da instituição, Fernando Costa, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, e o diretor de marketing, Luís Paulo Rosenberg, ficou encaminhado o início do projeto no local.

A universidade vai funcionar no setor Leste e a entrada dos alunos deverá ser próximo do estacionamento E3. O espaço foi escolhido pela proximidade com a estação de metrô Corinthians - Itaquera. A entrada será exclusiva para a unidade e não terá ligação com o setor por onde entram os torcedores. Serão 35 salas para aulas presenciais, em um total de 93 cursos.

Para evitar que o barulho da torcida em dia de jogos atrapalhe as aulas, as salas terão isolamento acústico. Além disso, em dias de grandes partidas, os alunos terão atividades complementares, que serão feitas com os torcedores no estádio.

O número exato de estudantes ainda não está definido, pois depende do interesse na busca por vagas. Entretanto, a ideia é atender cerca de três mil.

Além do câmpus na Arena Corinthians, também está previsto uma unidade no Parque São Jorge, mas lá seria apenas um suporte para EAD (ensino a distância). A Universidade Brasil exibe sua marca no ombro da camisa alvinegra desde junho do ano passado.

Clube e instituição não falam em valores, mas o acordo garante porcentagem do faturamento das unidades da Arena e do Parque São Jorge para o Corinthians. A diretoria alvinegra admite que o ganho não será substancial e a iniciativa é uma questão mercadológica e ação de marketing. Além disso, o clube ganhará de outras formas, como no estacionamento, venda de produtos nas lanchonetes, etc.

Em entrevista ao Estado, o reitor da universidade, Fernando Costa, diz que o Corinthians inicia uma nova era. "O esporte tem que ser aliado ao estudo, como é nos Estados Unidos, e podemos fazer algo assim em Itaquera. Todos vão ganhar com isso. Além do mais, ter uma universidade dentro da arena é um sonho antigo do Andrés", contou Fernando.

O namoro entre clube e universidade começou logo depois de assinarem o contrato de patrocínio. Ainda com Roberto de Andrade como presidente, Andrés - que na época nem admitia ser candidato - já conversava com Fernando para acelerar o início do projeto. O Corinthians diz que dará detalhes do acordo quando tudo estiver melhor concretizado. "A negociação ainda está em andamento e é prematuro nos posicionarmos", disse Rosenberg.

NOVAS RECEITAS - A universidade é mais uma forma encontrada pela diretoria para conseguir dar "vida" à Arena em dias que não há jogos e, consequentemente, obter rendas além dos jogos e do tour que os torcedores podem fazer no local.

Em maio, o Estado divulgou que o clube negociava uma parceria para a construção de quadras de futebol de salão e de basquete e pistas de skate e de corrida e já existia até um projeto de como ficaria a arena.

Segundo os dirigentes, o valor total da dívida para pagar a Arena está hoje na casa dos R$ 1,2 bilhão e o financiamento para a Caixa Econômica Federal está sendo pago normalmente, mas há pendências com o BNDES e com a Odebrecht, construtora responsável pela construção da casa alvinegra.

BOLSAS DE ESTUDO - Além da implantação de uma unidade na Arena e no Parque São Jorge e do patrocínio na camisa, a Universidade Brasil também fez uma parceria com o Corinthians para dar bolsas de estudo de acordo com o que o time faz em campo. Gols, vitórias, lideranças e títulos se convertem em oportunidades de estudo para jovens que não têm condições financeiras de pagar por uma faculdade particular.

É o caso, por exemplo, de Gabriel Fortunato Fontes Passos, de 20 anos. O jovem nascido em Itaquera ganhou a bolsa de estudo do atacante Jô, artilheiro do Brasileirão do ano passado, e pôde realizar o sonho de estudar Enfermagem. "Tivemos uma cerimônia no CT, conhecemos os jogadores e foi uma experiência única. Quando falo que sou bolsista do Corinthians, todo mundo me olha fascinado", disse o jovem, que está no segundo semestre do curso.

Mesmo período que Crislane Beatriz das Neves Luz faz no curso de Direito. Corintiana, ela disse que seu amor pelo clube só aumentou. "É uma oportunidade para os jovens que não têm condições e uma forma de incentivar a educação. O clube ganha com a imagem e faz a gente amar ainda mais o nosso time", conta a jovem de 17 anos.

O Corinthians indicou a instituição Eny Vieira Machado para receber as bolsas. Os jovens que estudam no local e se destacam no ensino médio são indicados para ter acesso à oportunidade de fazer um curso superior. Os escolhidos podem conhecer o CT Joaquim Grava e a Arena e recebem um certificado das mãos de algum atleta ou da comissão técnica do clube.

TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO
fullbanner-prestacao-contas-468x60px-cmcg-nov18