24 de Fevereiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
FETEMS
ECONOMIA

Situação da reforma da Previdência 'tem que se definir', diz Jucá

Ele não descartou a possibilidade da reforma da Previdência ser aprovada nas próximas semanas. "Chance sempre tem, enquanto há vida, há esperança", comentou

15 Fevereiro 2018 - 15h25
Jucá ponderou que torce para que a reforma seja aprovada na Câmara, mas que a matéria está fora dos seus poderes e que a discussão sobre o tema deve ser comandada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Jucá ponderou que torce para que a reforma seja aprovada na Câmara, mas que a matéria está "fora dos seus poderes" e que a discussão sobre o tema deve ser comandada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), disse que, se depender dele, haverá foco total em pautas de segurança pública este ano. Ele afirmou que a situação da reforma da Previdência "tem que se definir" para que outras matérias possam ser apreciadas.

Jucá ponderou que torce para que a reforma seja aprovada na Câmara, mas que a matéria está "fora dos seus poderes" e que a discussão sobre o tema deve ser comandada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). "Existe todo um calendário de outras matérias que precisam ser votadas e não podem ficar paralisadas por causa da Previdência, mas isso é uma discussão que tem que ser comandada por Rodrigo Maia, não vou dar opinião no calendário dos outros."

Ele não descartou a possibilidade da reforma da Previdência ser aprovada nas próximas semanas. "Chance sempre tem, enquanto há vida, há esperança", comentou.

Para ele, no entanto, problemas na segurança pública representam o maior drama nas cidades brasileiras atualmente. "O tema da segurança é um tema que o governo federal precisa se aprofundar. E esse tema está sendo cobrado pela sociedade."

Jucá também defendeu a criação de um Ministério para segurança pública como instrumento para coordenar ações de Estados e municípios. "É uma opção, mas não está batido o martelo ainda."

Ele destacou que o presidente Michel Temer está debruçado sobre a questão "com muito foco e responsabilidade.

SEGOV CORTESIA
TJ MS - CORTESIA