07 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
agecom
SUPERÁVIT

Secretaria de Desenvolvimento Econômico aponta superávit de US$ 1,3 bi na Balança Comercial de MS

Carta de Conjuntura do Setor Externo do mês de janeiro, produzida pela Semade, destaca o superávit da balança comercial sul-mato-grossense de 2015

11 janeiro 2016 - 11h14Da redação
HVM

A Carta de Conjuntura do Setor Externo do mês de janeiro, produzida pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), destaca o superávit da balança comercial sul-mato-grossense no ano de 2015, que chegou a US$ 1,3 bilhão, contra U$ 8,3 milhões em 2014, resultado decorrente da queda nas importações no Estado e do desempenho  na agricultura, principalmente na produção de milho e soja. O documento foi publicado na sexta-feira (8), no site da Semade.

Ao comentar o resultado da balança comercial do ano passado o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Elias Verruck fez outros destaques. “As exportações de milho cresceram 86% devido à boa safra e uma série de ações fiscais que permitiram ao Estado aumentar sua exportação. É importante lembrar a diversificação das exportações entre soja, milho, farelo, celulose, minério de ferro e manganês, carnes de frango e bovinos. A política estadual é de elevar as exportações, preferencialmente de produtos com maior industrialização”, afirmou o secretário.

No ano passado também aumentou a participação da China como principal cliente dos exportadores do Estado. “Acreditamos que em 2016 a China repita os volumes comprados em 2015. Além disso, temos a expectativa de ampliar as exportações para a Argentina”, disse Verruck.

Outra informação apontada na Carta de Conjuntura e comentada pelo titular da Semade é a dependência dos portos do Atlântico para escoamento das produção. Juntos, os portos de Santos, Paranaguá e São Francisco representaram 90% do total exportado por Mato Grosso do Sul no ano passado. “O governo do Estado está fazendo esforços para ampliar o uso da hidrovia do Paraguai. Já fizemos a reativação de porto Murtinho e estamos viabilizando melhorias nos portos de Corumbá”, informou o secretário.

Carta de Conjuntura

As Cartas de Conjuntura dos setores de Exportação e Mercado de Trabalho de Mato Grosso do Sul foram lançadas em novembro do ano passado pela Semade. Elas são um instrumento informativo que serve de fonte de referência para investidores, analistas de mercado, jornalistas e pesquisadores. A publicação é mensal e é baseada nos dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio do Cadastro Geral do Emprego e Desemprego (Caged) e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), por meio da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

“A carta de conjuntura do mercado externo tem sido um importante instrumento de monitoramento e direção das políticas públicas, em especial na exportação. Mato Grosso do Sul aderiu ao Programa Nacional da Cultura exportadora do MDIC em 2015 e desenvolverá ações de incremento as exportações do Estado, em especial buscando novos mercados e incentivando empresas de pequenos porte na exportação”, finalizou Jaime Verruck.

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você vai fazer compras de Dia dos Pais neste ano?

Votar
Resultados
GAL COSTA
Cornavirus
agecom - fullbanner