14 de Dezembro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
SEGOV DETRAN/DESAFINADOS - 08.12 ATÉ 14.12 - PI 319 ORIGEM
ECONOMIA

Não tem saída sem a reforma da Previdência, diz secretário-executivo da Fazenda

Afirmou que o mercado sabe disso e por isso o dólar registra alta no período da manhã.

7 Dezembro 2017 - 10h43
O mercado sabe da importância da reforma da Previdência. Para ter a sustentabilidade do crescimento da economia brasileira você precisa ter o fiscal em ordem, completou.
"O mercado sabe da importância da reforma da Previdência. Para ter a sustentabilidade do crescimento da economia brasileira você precisa ter o fiscal em ordem", completou. - Foto: Assessoria / Assembléia Legislativa SP

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, disse nesta quinta-feira, 7, que não há saída para o Brasil a não ser aprovar a reforma da Previdência. Ele afirmou que o mercado sabe disso e por isso o dólar registra alta no período da manhã.

"Não tem saída sem a reforma da Previdência, a gente já tem um gasto alto e precisa de uma reforma, e o mercado sabe disso, olha para isso", disse ao chegar na 5ª Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor promovida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e outras entidades do setor. "O mercado sabe da importância da reforma da Previdência. Para ter a sustentabilidade do crescimento da economia brasileira você precisa ter o fiscal em ordem", completou.

Guardia lembrou que a conta da Previdência cresce R$ 50 bilhões por ano e a demografia vai se agravar. "A reforma da Previdência exige negociações, não é simples em lugar nenhum, e o que o mercado está percebendo é que o governo está com todo o empenho para levar essa negociação adiante."

Ele disse que o ideal seria aprovar agora na Câmara para iniciar o ano de 2018 discutindo o tema no Senado. "O esforço agora é de convencimento, é de mostrar a importância e votar o mais rápido possível.", afirmou.

Sobre o corte da taxa Selic na véspera, pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, para 7% ao ano, ele observou que as sucessivas reduções já estão tendo impacto na economia e que o mercado percebe que são consistentes.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O assunto mais comentado recentemente foi o discurso do deputado federal Tiririca que disse deixar a vida pública, mas que não renunciou ao mandato e permanece até final de 2018. O que você achou?

Votar
Resultados
CORTESIA - CAMARA MUNICIPAL CGR
DENGUE CORTESIA