07 de julho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
assembleia respeito
AO VIVO Acompanhe a transmissão do jornal GIRO ESTADUAL DE NOTÍCIAS
Transmitido simultaneamente para as emissoras do Grupo Feitosa de Comunicação
ECONOMIA

Meirelles diz que governo enfrenta questões fundamentais: fiscal e produtividade

12 maio 2017 - 11h35
comper

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira, 12, que o resultado do primeiro ano de trabalho do governo Michel Temer já começa a aparecer na economia. Ao citar indicadores que começam a melhorar, o ministro destacou que a reação acontece porque "o governo está enfrentando as questões". "Primeiro, a fiscal. Depois, a produtividade", afirmou em cerimônia para comemorar o primeiro ano do governo no Palácio do Planalto.

No discurso, o ministro lembrou que, além das reformas estruturais, o governo anunciou uma ampla lista de medidas para desburocratizar a economia, facilitar o registro de companhias e o crédito. "São medidas que atingem todos os setores da economia. Com crédito mais barato, o custo de produzir será menor. Isso levará a aumento dos salários e renda."

Meirelles voltou a citar como exemplo o prazo para abrir e fechar uma empresa que atualmente é de 101 dias em São Paulo. "Estamos implementando um processo para uma mudança em todos os níveis. A meta será atingir 7 dias e, no fim do processo, 3 dias", disse. Para o ministro, essa estratégia fará com que a capacidade de crescer do Brasil aumente para patamar superior à média histórica.

"Isso é conquista fundamental para um ano. O Brasil está mudando em um ano mais que mudou em décadas", disse Meirelles. "A economia estava em descontrole em várias áreas" completou o ministro, ao citar aumento da inflação, piora do emprego e deterioração das contas públicas como exemplo. "A inflação que atingiu 9,28% em maio de 2016 e agora estamos com 4,08%, abaixo da meta. Portanto, nós temos um País que começa a trabalhar, volta ao normal e volta a produzir."

Meirelles deu como exemplos da recuperação econômica o aumento do consumo de energia e aço em torno de 20% no primeiro trimestre e a alta de 24% no licenciamento de veículos no mesmo período, repetindo os dados presentes em seu discurso na quarta-feira em São Paulo.

Outro exemplo dado por Meirelles é a safra recorde de grãos que "surpreende até os mais otimistas" e o resultado fiscal do ano passado que apresentou déficit menor que a meta. "Isso é produto de confiança de que o governo está trazendo para a economia", afirmou.

"Portanto, foi um ano de muito trabalho, mas que os resultados já estão aí. Presidente, parabéns a todos e vamos em frente", disse Meirelles.

COMPER Delivery (interna)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do veto do presidente Bolsonaro em relação ao uso obrigatório de máscaras respiratórias em locais como igrejas, comércio, escolas e presídios?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - 5º verde (interno)