18 de junho de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNERS - LEILÃO NELORE JMP
ECONOMIA

Maia: comissão do PL da Eletrobras será instalada 'com certeza' nesta terça

O presidente da Câmara afirmou que "tentará" votar nesta semana, no plenário da Casa, o requerimento para tramitação em regime de urgência do projeto da "reoneração" da folha de pagamento

12 março 2018 - 13h55
Caso a urgência seja aprovada, o mérito da proposta poderá ser votado diretamente no plenário, sem precisar ser aprovado antes pela comissão especial que analisa o projeto
Caso a urgência seja aprovada, o mérito da proposta poderá ser votado diretamente no plenário, sem precisar ser aprovado antes pela comissão especial que analisa o projeto - Foto: Infomoney

O presidente da Câmara e pré-candidato a presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda-feira, 12, que, "com certeza", a comissão especial que analisará o projeto que permite a privatização da Eletrobras será instalada nesta terça-feira, 13, na Casa.

"Amanhã (terça), está instalada, com certeza", declarou, na Câmara. Na semana passada, o colegiado não pôde ser instalado após ser acatado pedido do PT, contrário ao projeto, para que a comissão especial só fosse estabelecida após a instalação das demais comissões temáticas da Casa, prevista para próxima semana. Maia, porém, afirmou que a solicitação não poderia ter sido aceita, pois há precedente na Câmara que permite a instalação da comissão especial sem que os demais colegiados permanentes estejam funcionando.

'Reoneração'

O presidente da Câmara afirmou que "tentará" votar nesta semana, no plenário da Casa, o requerimento para tramitação em regime de urgência do projeto da "reoneração" da folha de pagamento. Caso a urgência seja aprovada, o mérito da proposta poderá ser votado diretamente no plenário, sem precisar ser aprovado antes pela comissão especial que analisa o projeto.

"Vamos tentar. Vamos trabalhar para isso. Já tem a urgência; é do PT; vamos ver se a gente consegue votar esta semana a urgência da 'reoneração', para que o mérito da proposta possa ser votado nesta semana ou na próxima, no máximo", declarou.

ALMS CORTESIA
TJ MS