12 de dezembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNER TCE - E-Extrator PI 3492/2018 (13/12 até 17/12)
ECONOMIA

EUA planejam tarifar "subsérie" de lista de US$ 50 bi em produtos da China

12 junho 2018 - 11h57

Importante assessor do presidente americano, Donald Trump, em comércio, Peter Navarro afirmou nesta terça-feira que os Estados Unidos pretendem, com as tarifas à importação de aço e alumínio, demonstrar um comportamento de mercado, não mudar a China. Segundo o assessor, o regime chinês usa instrumentos que violam a lei internacional ou vão contra o livre comércio. Ele informou ainda que o governo Trump planeja agora tarifar uma "subsérie" da lista inicial de US$ 50 bilhões em produtos chineses.

Navarro também afirmou que cometeu um erro ao fazer ataques ao primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau. No domingo, o assessor disse que "havia um lugar especial no inferno para cada líder que realize diplomacia de má-fé". Ainda segundo ele, Trudeau teria tentado "esfaquear pelas costas" o presidente dos EUA.

Nesta terça-feira, Navarro disse que as declarações foram inapropriadas. Ele comentou que havia buscado usar palavras fortes para apoiar a posição comercial de Trump, mas se excedeu. "Ao enviar essa mensagem usei linguagem que era inapropriada e basicamente perdi o poder da mensagem", afirmou. "Eu mereço isso, foi meu erro, e essas foram minhas palavras."

Navarro falou durante evento em Washington. A disputa pública com o Canadá começou na reunião do G-7, onde Trudeau disse que seu país foi "insultado" por Trump, que usou como justificativa para novas tarifas a segurança nacional americana. Em troca, Trump disse que não apoiaria o comunicado conjunto do grupo.

As declarações de Navarro foram criticadas por vários congressistas republicanos e por lideranças estrangeiras. Fonte: Dow Jones Newswires.

Rubeola
TJMS – Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO