23 de outubro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
CAMPANHA SEGOV - HPV -
ECONOMIA

Dólar inverte para baixo ante real à espera de leilões do BC e com CPI dos EUA

12 junho 2018 - 08h56

O dólar ante o real inverteu a mão e caiu, após ter iniciado a sessão em a em alta em sintonia com o viés positivo da moeda americana no exterior. Por volta das 9h40 desta terça-feira, 12, o dólar à vista renovou mínima aos R$ 3,6909 (-0,47%), reagindo ao enfraquecimento externo do dólar em meio aos dados de inflação ao consumidor em maio nos EUA dentro do esperado. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) foi divulgado às 9h30.

Os agentes financeiros também ajustam posições à espera dos leilões do Banco Central. Por enquanto, estão previstos que o Banco Central ofertará até R$ 10 bilhões em títulos públicos em operação, com recompra em nove meses para rolagem de contratos de julho (10h00); 8.800 contratos (US$ 440,0 milhões) de swap cambial para rolagem dos vencimentos de 2 de julho (11h30); e segue atuando de forma discricionária no mercado de câmbio, nos momentos que achar necessário, convocando leilões e injetando recursos novos no sistema.

A queda do petróleo ajuda a limitar o recuo do dólar ante o real. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou nesta terça para baixo a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2,1% para 1,9% em 2018. No ano passado, a expansão da atividade doméstica foi de 1%. Os dados foram apresentados mais cedo por meio do relatório mensal da entidade.

"A recuperação econômica no Brasil está se mostrando mais lenta do que o esperado com uma série de dados pessimistas confirmando o crescimento do PIB mais demorado do que o esperado no primeiro trimestre de 2018 e sinais menos encorajadores para o segundo trimestre, especialmente em maio", pontuou a Opep. Em abril, alguns indicadores econômicos refletiram a moderação da recuperação observada no início de 2018.

Por enquanto, Lá fora, investidores apenas repercutem o encontro histórico do presidente americano Donal Trump e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, mas não há impacto aparente nos negócios.

Às 9h28 desta terça, o dólar à vista caía 0,18%, aos R$ 3,7009. O dólar futuro de julho recuava 0,26%, aos R$ 3,7090.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor de punição para quem compartilha fake news?

Votar
Resultados
FullBanner - Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO